Chefe da Red Bull diz que Ferrari é o destino de Vettel

A aposta é que a Ferrari vai contratar Vettel para poder rescindir com Fernando Alonso

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Vettel nunca venceu uma prova do Circuito de Hockenheim em sua carreira na Fórmula 1
RED BULL/DIVULGAÇÃO
Vettel nunca venceu uma prova do Circuito de Hockenheim em sua carreira na Fórmula 1

Poucas horas depois do anúncio do fim da parceria entre Sebastian Vettel e a Red Bull, o chefe da equipe austríaca, Christian Horner, declarou que o piloto alemão está mesmo indo para a Ferrari. Vettel, contudo, manteve o mistério e não confirmou sua ida para o time italiano em 2015.

 

"No dia 1º de janeiro ele continuará sendo um piloto [da Fórmula 1]. Ele será um piloto da Ferrari", revelou Horner. "Obviamente, a Ferrari fez uma proposta muito atraente para ele. Tem toda a atração causada pela Ferrari e agora há uma janela aberta. Ele decidiu que o momento certo é agora."

 

A saída de Vettel foi anunciada na noite de sexta-feira, surpreendendo o paddock de Suzuka, que receberá o GP do Japão neste domingo. E gerando maior expectativa quanto à movimentação dos pilotos entre as equipes. A maior aposta é que a Ferrari deve contratar Vettel para poder rescindir com Fernando Alonso.

 

O alemão, contudo, faz mistério e avisa que ainda não há nada para ser anunciado. "Tenho certeza que em breve terei algo a dizer, mas não será agora", desconversou o tetracampeão da Fórmula 1.

 

Sem entrar em detalhes ao justificar sua saída da Red Bull, o piloto disse apenas que chegou o momento de "fazer algo novo". "Provavelmente a atração de fazer algo novo é maior do que ficar [na Red Bull]. É um grande passo. Aqui foi minha casa e você só sai de cada uma vez na vida. Tivemos um tempo fantástico nestes 15 anos, mas às vezes chega o momento de abrir um capítulo novo."

 

Vettel fez questão de destacar que não está deixando a Red Bull por causa do fraco rendimento proporcionado pela equipe nesta temporada - ele ainda não venceu nenhuma corrida e, para piorar, vem sendo constantemente superado pelo novo companheiro, o jovem Daniel Ricciardo.

 

"Isto é provavelmente o que todos estão pensando. Mas não é como eu vejo a situação. Não estou saindo porque não estou satisfeito com a situação. Não estou fugindo de nada. Apenas senti que era o momento certo. Tinha aquela fome de fazer algo novo. É um novo desafio. Estou deixando a equipe em paz", declarou.

Leia tudo sobre: FerrariVettelAlonso