Brasil vai à final masculina por equipes na ginástica

A equipe liderada por Diego Hypolito e Arthur Zanetti obteve nota de 348,100 em Nanning, na China

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

CBG/DIVULGAÇÃO
undefined

A estratégia deu certo e o Brasil conquistou neste sábado vaga inédita na final masculina por equipes no Mundial de Ginástica Artística, em Nanning, na China. Focado na disputa em conjunto, em detrimento do individual, a equipe brasileira avançou à decisão, que conta com oito times, ao obter o sétimo lugar nas eliminatórias.

 

A equipe liderada por Arthur Zanetti e Diego Hypolito obteve a nota de 348,100. O primeiro lugar na etapa classificatória foi conquistado pela China, com 362,398. Grã-Bretanha, Rússia, Alemanha e Suíça ficaram com as demais vagas na final, entre 48 times na disputa.

 

Com a definição dos finalistas, o Brasil garantiu vaga no Mundial de 2015, uma vez que a competição deste ano classifica as 24 primeiras equipes para a competição do próximo ano. A vaga no Mundial de Glasgow, na Escócia, é decisiva porque será lá que serão definidas as vagas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. O time brasileiro busca entrar na disputa por equipes em uma Olimpíada pela primeira vez.

 

Apesar do foco no conjunto, os brasileiros tiveram bom desempenho também no individual. Em comparação ao Mundial do ano passado, o Brasil obteve apenas uma final a menos em Nanning. Zanetti, atual campeão olímpico e mundial, avançou nas argolas com a quarta nota (15,716, contra 15,933 do líder da prova, o chinês Yang Liu).

 

Diego Hypolito vai tentar buscar medalha no solo, após obter o terceiro lugar nas eliminatórias, com 15,900. No individual geral, Sérgio Sasaki entrou com o 17º lugar, enquanto Arthur Nory registrou o 25º posto e ficou com a vaga por causa do limite de dois finalistas por país. Sasaki ainda foi à final do salto com o oitavo lugar conquistado na classificação.

Leia tudo sobre: Mundial de ginástica artísticaBrasilChina