“É um factoide”, diz Pimentel

iG Minas Gerais |

O Sul de Minas foi o destino do candidato ao governo do Estado, Fernando Pimentel (PT) ontem. Tanto em Varginha, como em Itajubá e em Poços de Caldas, o petista fez caminhadas com os eleitores e conversou com a imprensa.

Na primeira cidade, o candidato comentou o pedido de impugnação das candidaturas da presidente Dilma Rousseff (PT) e da sua própria, feito pela coligação de seu adversário, Pimenta da Veiga (PSDB). “É um factoide que estão criando na reta final, eu acho que mostra um pouco o desespero da campanha adversária. Não temos nada de irregular”, ressaltou.

Os tucanos ingressaram com ações no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais e no Tribunal Superior Eleitoral, alegando que os Correios estavam sendo usados para favorecer a campanha petista e atrapalhar o PSDB. Eles apresentam como prova um vídeo com o deputado estadual Durval Ângelo (PT) e funcionários dos Correios.

“O que estão alegando é que os Correios teriam sofrido algum tipo de pressão. Não é nada disso. Gravaram uma reunião que foi feita fora do horário de trabalho, por funcionários que estavam de férias, inclusive. Então, isso aí a Justiça (Eleitoral) vai negar (os pedidos)”, afirmou Pimentel.

Em Varginha, o candidato também comentou sobre sua proposta de “governo regionalizado” e disse que seriam criados conselhos regionais com representantes da sociedade civil e dos setores produtivos, entre outros. Em Itajubá, Pimentel citou a área da saúde e afirmou que pretende, se eleito, construir centros de especialidades médicas, nos moldes do que foi construído em Belo Horizonte, em cada uma das 77 microrregiões do Estado, para desafogar os hospitais. (Larissa Veloso)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave