Minas é “linha de chegada” da disputa entre Dilma e Aécio

Presidenciáveis mineiros dedicam último dia da campanha a corrida pelo voto dos conterrâneos

iG Minas Gerais | Aline Labbate |

Dobradinha. Mesmo à frente, Dilma quer colar sua imagem à de Pimentel, que lidera com folga
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Dobradinha. Mesmo à frente, Dilma quer colar sua imagem à de Pimentel, que lidera com folga

Os dois presidenciáveis mineiros escolheram o Estado natal para encerrar suas campanhas de disputa pelo Palácio do Planalto. Mas o que atrai Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) a Minas à véspera do pleito é menos a afetividade com as raízes e mais a busca pelo voto dos 15.248.681 eleitores. O segundo maior colégio eleitoral do país é, neste momento, o primeiro em importância para os dois candidatos.

Ex-governador de Minas por dois mandatos e senador eleito em 2010 com 7,5 milhões de votos, Aécio Neves tem na vitória em Minas uma questão de honra. As apostas em um desempenho bem-sucedido em Minas foram feitas desde que seu nome foi definido como cabeça de chapa do partido. Tucanos mineiros projetaram uma margem de 4 milhões de votos de frente para Aécio no Estado em relação a Dilma.

Contudo, as pesquisas apontam que é a petista quem tem tido a preferência dos mineiros. A mais recente pesquisa DataTempo, da última quarta-feira, aponta a petista com uma frente de cerca de 2,5 milhões de votos. No Datafolha do dia 28 de setembro, a candidata tinha 36% das intenções de voto, contra 29% do tucano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave