As misturas de Montenegro em BH

iG Minas Gerais | João Paulo Costa |

“3 x 4”: Show de Oswaldo Montenegro traz hits de sucesso e duas canções inéditas
marco afonso/divulgação
“3 x 4”: Show de Oswaldo Montenegro traz hits de sucesso e duas canções inéditas

“Sou um artista intuitivo. Tento eliminar a racionalidade quando vou criar. Minha motivação é sempre o desabafo e o prazer. Falo sobre o que vi, o que me contaram, o que me aconteceu, o que imaginei e, às vezes, misturo essas quatro coisas a ponto de não saber distingui-las”. É dessa forma que o cantor e compositor carioca Oswaldo Montenegro, 58, vislumbra sua produção artística, que além do campo musical ganha também destaque no cinema, teatro e literatura. 

Conhecido pelos amigos mais próximos como alguém que consome e devolve arte 24 horas por dia, Montenegro é dono de sucessos como “Bandolins”, “Léo e Bia”, “A Lista”, “Agonia” e “Lua e Flor”, entre outros. Na próxima quinta-feira (9), dando continuidade à sua turnê “3 x 4”, o cantor e compositor e a banda formada por Sérgio Chiavazzoli, Madalena Salles e Alexandre Meu Rei trazem para a capital mineira estas e outras canções, em um show no Cine Theatro Brasil.    Segundo Montenegro, a nova turnê e a produção do novo show só aconteceram graças aos seus velhos parceiros. “Os três tiveram um papel fundamental neste novo trabalho: aparelhar e vestir as canções para que elas chegassem com mais força a seu destino. Embora eu não saiba e não pense que destino é esse, só o prazer de ver minhas canções tão bem vestidas já me faz ter gratidão eterna por esses três virtuoses”, diz.   Preparação   Para que o show “3 x 4” chegasse ao “tom de concerto” que Montenegro e seus parceiros perseguiam, foram dez horas de ensaio por dia junto durante quase dois meses. O resultado foi uma mistura agradável de canções já conhecidas e novidades. “Esse show, praticamente, faz uma devassa nas coisas que compus até hoje, sempre pontilhando com coisas recentes, inéditas mesmo. Trabalhamos muito os instrumentos de cordas, bouzouki, bandolim, viola de 12, violão, squareneck dobro e, nas partes mais melódicas, usamos a flauta de Madalena Salles”, conta Montenegro.    De acordo com ele, o show traz arranjos com um grau de sofisticação e dificuldade bem altos , e a apresentação será divida em quatro blocos. No primeiro, Montenegro traz canções mais animadas mescladas a trechos de Villa Lobos, Bach, Waldir Azevedo, Patápio Silva e Vivaldi. Já no segundo, ele abre espaço para alguns de seus hits e, no terceiro, o trovador bate um papo com o público e apresenta duas músicas inéditas: "Pro Renato Teixeira" e "Me Ensinar a Escrever".   A primeira é uma homenagem ao compositor de "Romaria" e "Andando em Frente". "É um carinho que fiz a um amigo, que é das mais doces e interessantes personagens da MPB. Gravamos juntos o clipe que está no Youtube e ele é um tributo à amizade. É muito lindo quando, no vídeo, eu e Renato, com nossas cabeças brancas, dançamos juntos como meninos. Já 'Me Ensina a Escrever' é uma tentativa que fiz de retratar o pânico que a falta de inspiração pode trazer a um poeta”, explica.   No quarto e último bloco do show, o blues ganha força e “o concerto” ganha ainda traços descontraídos e teatrais. Nesse momento, acompanhada por Montenegro, Madalena Salles em trajes de “bluesman” toca gaita e brinca com todos.   Sobre a expectativa de se apresentar na capital mineira, Montenegro mostra entusiasmo e se declara afetuosamente ao Estado. “Sou apaixonado por Minas Gerais. Gostaria muito de morar aí um dia, novamente. É o Estado mais musical do Brasil, e sinto que minha música nasceu ainda quando morei em São João Del Rei. Retornar a esta terra é sempre muito gostoso, ainda mais para uma apresentação, afirma.   Oswaldo Montenegro No show "3 X 4” Cine Theatro Brasil (praça Sete, s/n°, centro) Dia 9 (quinta-feira), às 21h. R$ 160 (plateia, inteira) e R$ 140 (mezanino).  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave