Morador de aglomerado deixa Aécio no "vácuo" durante caminhada

O músico estendeu a mão para o candidato mas, em seguida, tirou a mão e disse: "Nunca"; nesta sexta o presidenciável visitou quatro aglomerados em Belo Horizonte

iG Minas Gerais | GUILHERME REIS/ JULIANA BAETA |

Candidato já havia sido avisado por sua equipe para evitar o
douglas magno
Candidato já havia sido avisado por sua equipe para evitar o "homem da janela"

Durante uma visita ao aglomerado da Serra, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, um dos moradores se recusou a cumprimentar o candidato tucano Aécio Neves, que acabou ficando no vácuo nesta sexta-feira (3). O presidenciável fez caminhadas de campanha também no Morro do Papagaio, Cabana do Pai Tomás e Pedreira Prado Lopes.

O episódio rendeu risadas e o protagonista da cena, o músico Fábio Martins, de 37 anos, se justificou depois: "Toda eleição é a mesma coisa. Não confio em nenhum candidato. Essas pessoas carregando bandeira estão sendo enganadas".

No episódio, o músico estendeu a mão para Aécio para cumprimentá-lo, mas em seguida tirou a mão e disse, enfático: "Nunca". O candidato havia sido avisado por sua equipe para evitar o "homem da janela", mas mesmo assim tentou cumprimentá-lo. Apesar disso, o presidenciável foi bem recebido nos aglomerados e acompanhado por militantes de sua campanha.  

Mais tarde, em seu Facebook, o músico Fábio Martins escreveu um relato sobre a cena. De acordo com ele, após se recusar de apertar a mão do presidenciável, militantes de Aécio foram até sua casa e o ofenderam. "Você foi um canalha, lhe faltou escrúpulos. Por isso a Serra é mal vista desta forma".

Na mesma nota, Fábio afirma que, por o ofenderem pelo ato, os militantes tucanos não saberiam o significado da palavra 'democracia'. "Tenho poucas palavras pra gastar com vocês, mas não poderia deixar de dizer a constatação que hoje tive. Vocês não sabem mesmo o significado da palavra democracia" escreve.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave