Lucas Silva indica caminho para vitória: "Pegada tem de ser maior"

Volante do Cruzeiro sabe que Colorado irá com tudo para cima da Raposa e pede atenção dos companheiros

iG Minas Gerais | GABRIELA PEDROSO e GUILHERME GUIMARÃES |

Dupla de volantes manteve a firmeza e qualidade do meio-campo estrelado
FOTO: Douglas Magno / O TEMPO
Dupla de volantes manteve a firmeza e qualidade do meio-campo estrelado

Uma forte "pegada" e manutenção da confiança na vitória. Para o volante Lucas Silva, um dos destaques do Cruzeiro, esses "ingredientes" são fundamentais para o time buscar o resultado positivo na grande decisão contra o Internacional, neste sábado, às 18h30, no Mineirão. A ordem na Toca é ir para cima, sem dar brechas ao rival. “A pegada tem de ser maior. Chegamos bem ao ataque, e os adversários que vieram aqui não chegaram no ataque, não apertaram nossa defesa. Então, temos que chegar com qualidade para fazer o gol”, indicou o volante celeste. Com 53 pontos na tabela de classificação, o Cruzeiro lidera o Brasileirão de forma isolada. Um tropeço azul neste confronto pode fazer com que o Colorado fique apenas a três pontos de distância. Uma vitória mineira, no entanto, pode aumentar ainda mais a vantagem na ponta. Daí a razão para a partida ser tratada como crucial pelos dois lados. Lucas pede atenção dos companheiros. "Creio que eles virão com espírito de final, para ganhar do Cruzeiro e tentar diminuir a vantagem. Isso que não podemos deixar”, alertou. Até agora, a Raposa perdeu apenas uma partida em casa no Brasileiro, o clássico contra o Atlético. A confiança constante no resultado positivo, principalmente atuando no Gigante, é, segundo o volante, o motivo para a grande campanha da equipe. "Isso que faz a diferença, porque entramos com espírito de vitória e, em campo, colocamos isso em prática, não deixamos o medo de empatar e perder passar na frente. A meta é a vitória, chegamos no ataque em casa com vontade. Em casa, temos a convicção que precisamos sempre sair com a vitória", completou. 

Leia tudo sobre: cruzeirolucas silvapegadavolantejogointernacionalbrasileiro