Ferrari admite encerrar contrato com Alonso no fim da temporada

Piloto espanhol deve se transferir para a britânica McLaren no próximo ano

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Fernando Alonso acabou ficando na segunda colocação na Bélgica
DIVULGAÇÃO/FERRARI
Fernando Alonso acabou ficando na segunda colocação na Bélgica

As especulações em torno da provável saída do espanhol Fernando Alonso da Ferrari em 2015 estão prestes a se confirmar. De acordo com a revista britânica Autosport, o piloto já teria acertado com a equipe a rescisão do contrato – que iria até 2016 – para o fim desta temporada.

O “casamento” entre Alonso e Ferrari vem sofrendo várias crises desde o início do ano. Ansioso para ser tricampeão da Fórmula 1, o espanhol teria perdido a paciência com o mau desempenho do carro da equipe italiana na temporada 2014. Outro fator que vem influenciando a saída do espanhol foi a troca de comando da escuderia. Em setembro, a Ferrari anunciou que o atual presidente, Luca di Montezemolo – admirador incondicional de Alonso- seria substituído pelo CEO do Grupo Chrysler Fiat Automobiles (FCA) , Sergio Marchionne.

Ao longo de 2014, a imprensa italiana também tem falado frequentemente sobre uma saída de Alonso, o que já deixou o piloto irritado por várias vezes. Mas, nas últimas semanas, o espanhol começou a admitir que o seu futuro na equipe está indefinido. Agora surgem novos boatos de que a escuderia estaria atrás do alemão Sebastian Vettel - tetracampeão mundial pela Red Bull Racing (RBR)- para ocupar a vaga de Alonso.

Segundo reportagem da Autosport, o bicampeão mundial também teria recebido uma proposta da equipe inglesa McLaren na casa de 50 milhões de euros por temporada. A escuderia britânica, que está passando por um processo de reformulação para o próximo ano, está investindo pesado no carro, que vai ter o motor da fornecedora japonesa Honda, o que certamente atraiu a atenção do espanhol. A parceria entre Honda e McLaren gerou grandes conquistas nas décadas de 80 e 90, com os títulos do brasileiro Ayrton Senna (1988, 1990, 1991) e do francês Alain Prost (1989).

Fernando Alonso chegou à Ferrari em 2010 como uma promessa de conquistar títulos e levar a escuderia italiana novamente ao topo da Fórmula 1. Mas nesses cinco anos, os seus melhores resultados foram os vice-campeonatos de 2010 e 2012. Na atual temporada, Alonso soma 133 pontos e ocupa o quarto lugar no campeonato.

Leia tudo sobre: fernando alonsoferrarimclarenformula 1temporada 2015