Marina aposta na “Virada 40”

Últimos resultados divulgados nas pesquisas apontam disputa acirrada com Aécio Neves

iG Minas Gerais |

Confiante. Diante de sua queda nas últimas pesquisas, Marina Silva diz já estar no segundo turno e aposta na força dos militantes
Andre Penner
Confiante. Diante de sua queda nas últimas pesquisas, Marina Silva diz já estar no segundo turno e aposta na força dos militantes

Rio de Janeiro. A campanha de Marina Silva (PSB) entra na reta final do 1º turno com um sentimento oposto ao de 2010, quando a então senadora se candidatou à Presidência pelo PV. Há quatro anos, correligionários lamentavam a proximidade do fim da disputa, apostando que, se houvesse mais três semanas de pleito, Marina ultrapassaria José Serra (PSDB) e chegaria ao 2º turno, já que estava em franca ascensão nas pesquisas. Agora, aliados estão apreensivos e contam os minutos até domingo, receosos de que a reação de Aécio Neves (PSDB) e a queda de Marina propiciem um cenário que parecia improvável há um mês: a candidata do PSB fora do 2º turno.

Hoje, há dentro da campanha a preocupação de que o ritmo de queda se mantenha ou se intensifique até domingo. Internamente, a possibilidade de ausência na próxima etapa da eleição não é discutida de forma aberta. Marina tem tentado passar confiança aos correligionários como faz desde que sua candidatura foi lançada.

Marina evita falar em 2º turno e pede aos integrantes da campanha que trabalhem como se a disputa ainda estivesse no início. Mas há, nos bastidores, quem revele um clima de preocupação. A leitura mais frequente é que não há muito a ser feito, já que o tempo de propaganda na televisão é curto, e os adversários têm estruturas mais potentes.

Cabos eleitorais. A militância do PSB e dos partidos coligados – PPS, PPL, PHS, PRP e PSL – além do projeto de partido Rede Sustentabilidade, correm para organizar atividades de rua, no que estão chamando de “Virada 40”. O nome seria uma forma de reforçar o número da candidata à Presidência, Marina Silva, que ainda é pouco conhecido entre o eleitorado. “Vai ser um dia nacional, envolvendo movimentos de mulheres, sindical, LGBT, juventude, todo mundo. Vamos ter ‘bandeiraço’, ‘panfletaço’ e ‘adesivaço’, explicou Regina Flores, secretária estadual de mulheres do PSB-RJ. Uma das atividades no Rio de Janeiro será um encontro em frente à igreja da Candelária, na região central da capital fluminense, para reforçar a candidatura da ex-seringueira.

Em São Paulo estão previstas uma carreata na zona leste e caminhada no centro. “Temos a candidata mais simpática, com mais apelo popular. Nós não trabalhamos com gente contratada, contamos só com o apoio da população”, disse Alexandre Zeitune, porta-voz da Rede em São Paulo.

Vídeo

Renata Campos. A viúva de Eduardo Campos gravou vídeo dizendo que “Marina Silva, com a história dela, e com a equipe que está junto dela, é importantíssima para o Brasil.”

Propagandas Na TV. Marina Silva (PSB) lembrou sua infância pobre e citou Luiz Gonzaga ao falar de sua relação com a família quando voltou ao seringal já alfabetizada. “Respeita os oito baixo do teu pai”. No rádio. “Faltam três dias para a eleição e a Dilma ainda não apresentou o seu plano de governo”, diz um locutor. Em seguida, repetiu um discurso recente e emocionado de Marina. “Nós estamos no segundo turno, escrevam isso”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave