TSE encontra 2.671 digitais ‘repetidas’

iG Minas Gerais |

São Paulo. Ao fazer uma varredura em parte do banco de dados de 24 milhões de eleitores que já fizeram o chamado “recadastramento biométrico” – sistema de identificação de eleitores pela impressão digital – o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encontrou 2.671 casos de duplicidade de digitais.

Em tese, cada um desses eleitores teria condições de votar mais de uma vez na mesma eleição sem que isso fosse notado pelos mesários. Em vários casos, os indícios são de falsidade ideológica e tentativa de fraude eleitoral.

Ocorrências assim foram encontradas em diversos Estados. Goiás tem a maior concentração. Amazonas e Alagoas também se destacam.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave