Aécio não conseguiu crescer no Sudeste, diz cientista

Para Humberto Dantas, a pesquisa reforça um cenário de segundo turno entre Dilma e Marina, apesar de não estar descartada a hipótese da petista conseguir vencer em primeiro turno

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O cientista político Humberto Dantas comentou nesta quinta-feira (2), em entrevista à Rádio Estadão que, ao contrário do que esperava o PSDB, o candidato Aécio Neves (PSDB) não conseguiu crescer no Sudeste. "O PSDB tinha uma expectativa que Aécio crescesse em Minas, em São Paulo e no Rio de Janeiro também, dada a presença dele nestes Estados nos últimos dias, e isso não aconteceu", afirmou Dantas.

Segundo o Ibope, a presidente, candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) passou de 30% a 32% da preferência do eleitorado do Sudeste, enquanto Marina Silva (PSB) foi de 27% para 25% e Aécio obteve os mesmos 23%, apesar do esforço da campanha com atividades focadas na região.

No levantamento nacional, Aécio também ficou estável. A pesquisa mostrou que Dilma oscilou de 39% para 40%, Marina de 25% para 24% e o tucano manteve 19%. "Podemos ver que Aécio, de acordo com o Ibope, não evolui", ressaltou o cientista político.

Para Dantas, a pesquisa reforça um cenário de segundo turno entre Dilma e Marina, apesar de não estar descartada a hipótese da petista conseguir vencer em primeiro turno. "A campanha do PT vem se mostrando significativamente competente, levando Dilma a crescer e Marina a perder espaço", pontuou.

Com relação ao cenário de segundo turno, no qual Dilma abriu sete pontos e teria 43% contra 36% da candidata do PSB, Dantas afirma que é outro dado que mostra a campanha petista ganhando consistência. "Dilma ampliou a vantagem. A presidente é bem votada em todo o País", disse Dantas, que ressaltou também a consolidação do favoritismo petista no Nordeste. "O PT mostra que tem um espaço no Nordeste que é surpreendente. É um reduto fixo do partido e que se mostra importante em termos de eleitorado." No Nordeste, Dilma subiu cinco pontos, chegando a 54% das intenções de voto, enquanto Marina registrou 24% e Aécio 7%, informou a Rádio Estadão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave