Reportagem de O TEMPO é finalista em prêmio da CNT

Publicada de 22 a 29 de março de 2014, a série retrata um rastro de destruição deixado pelos 525 km do maior mineroduto do mundo, que liga Minas ao Porto de Açu, no Rio

iG Minas Gerais | Da redação |

Área rural de Nova Era teve nascentes de água destruídas, além dos inconvenientes causados pela obra que passa em sua propriedade. Foto: Mariela Guimarães
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Área rural de Nova Era teve nascentes de água destruídas, além dos inconvenientes causados pela obra que passa em sua propriedade. Foto: Mariela Guimarães

A série de reportagens especiais publicada no jornal e no portal O TEMPO em março deste ano é finalista de mais um prêmio nacional de jornalismo. Assinado pelas repórteres Ana Paula Pedrosa e Queila Ariadne, o especial "Um Mineroduto que Passou em Minha Vida" é um dos cinco finalistas na categoria Internet da 21ª edição do Prêmio CNT de Jornalismo.

CLIQUE AQUI para acessar o hotsite especial.

São, ao todo, 32 finalistas de veículos de todo o país, em seis categorias: Internet, Impresso, Rádio, Televisão, Fotografia e Meio Ambiente. O resultado final do prêmio será divulgado na primeira quinzena de novembro.

Publicada pelo O TEMPO de 22 a 29 de março de 2014, a série retrata um rastro de destruição deixado pelos 525 km do maior mineroduto do mundo, que a britânica Anglo American está construindo dentro de Conceição do Mato Dentro, região Central de Minas, até o São João da Barra, no Rio de Janeiro, onde está se sendo instalado o Porto de Açu.

A série de reportagens também é uma das únicas três reportagens do Brasil entre os 20 finalistas da categoria imprensa diária do Prêmio de Jornalismo Iberoamericano do IE Business School.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave