Advogada de ex-diretor da Petrobras deixa defesa após delação

Comunicado foi encaminhado ao juiz Sérgio Moro, responsável pela investigação da Operação Lava Jato, novo defensor será o advogado João de Baldaque Mestieri

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A advogada Beatriz Catta Preta anunciou nesta quinta-feira (2) que está deixando a defesa do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, após fechar o acordo de delação premiada. O comunicado foi encaminhado ao juiz Sérgio Moro, da 13ª vara federal de Curitiba, responsável pela investigação da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. O novo defensor será o advogado João de Baldaque Mestieri. Desde essa quarta-feira (1º), Costa cumpre prisão domiciliar em sua residência, no Rio de Janeiro, em troca das informações repassadas na delação. Conforme o acordo, o Ministério Público Federal (MPF) arquivará todos os fatos novos que aparecerem contra Paulo Roberto Costa.

Costa também terá direto a um ano de prisão domiciliar e cumprimento de parte da pena a que for condenado em regime semiaberto. Para ter direito aos benefícios, o ex-diretor concordou em repassar informações sobre crimes praticados na Petrobras ou que envolvam contratos com o governo.

Paulo Roberto Costa também se comprometeu a pagar R$ 5 milhões de indenização ao Estado pelos crimes praticados, além de entregar à Justiça todos os bens comprados com dinheiro oriundo do suposto esquema de corrupção.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave