Com time misto, Cruzeiro bate ABC-RN e leva vantagem para volta

Apesar da vitória magra jogando em casa, equipe celeste agora pode empatar em reencontro que ainda avança para a próxima fase da Copa do Brasil

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 1.10.2014 - COPA DO BRASIL 2014 - Cruzeiro x ABC de Natal no Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
ta0201
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 1.10.2014 - COPA DO BRASIL 2014 - Cruzeiro x ABC de Natal no Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo ta0201

O Cruzeiro teve dificuldades e esteve longe de apresentar o seu melhor futebol. Porém, a equipe mostrou que a força celeste no Mineirão permanece intacta. Com o apoio da torcida, a Raposa venceu o ABC-RN por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Mineirão, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O zagueiro Léo, de cabeça, marcou o único gol da partida.

O resultado coloca a equipe azul em vantagem na busca por uma das vagas nas semifinais. No jogo de volta, dia 15 de outubro, o Cruzeiro joga pelo empate e pode até perder por um gol de diferença, desde que faça gols, para ficar com a vaga.

Preocupado com o desgaste físico da equipe principal, o técnico Marcelo Oliveira escalou apenas quatro titulares para iniciar a partida: Fábio, Manoel, Egídio e Willian. Apesar de ter mantido o esquema tático, a equipe celeste esteve longe de repetir a sua habitual pressão no Gigante da Pampulha. Marlone, Dagoberto e Willian, responsáveis por municiar o centroavante Borges, não conseguiam criar, esbarrando na marcação do adversário e nos erros de passe.

Como encontrava um adversário fechado, com jogadores congestionando o meio-campo, a Raposa precisava da chegada de seus volantes e do apoio de seus laterais, o que não aconteceu. Ceará pouco subia, e Egídio pecava nos cruzamentos. Os volantes Willian Farias e Nilton também não conseguiam chegar de trás e oferecer perigo.

Os problemas individuais acabaram refletindo no coletivo, pois o time celeste parecia desentrosado. O lance mais efetivo dos donos da casa ocorreu apenas aos 17 min, com Egídio chutando em cima do goleiro. Depois disso, o Cruzeiro só chegou a assustar com Marlone que, aos 37 min, fez uma boa jogada individual e chutou rasteiro, com a bola raspando a trave.

O time de Natal, com a proposta de não dar espaços, teve uma boa chance com João Paulo, que chutou por cima após boa arrancada de Madson. Com a inoperância azul, o ABC passou a tocar mais a bola e a valorizar o resultado de igualdade no primeiro tempo.

A Raposa voltou para a segunda etapa com apenas uma mudança. Egídio sentiu um desconforto na coxa e foi substituído por Mayke, que deu mobilidade ao setor direito. Porém, a alteração não foi suficiente para mudar o panorama do jogo, e o time de Natal quase abriu o placar, mas João Paulo chegou atrasado.

Por isso, Marcelo Oliveira colocou Ricardo Goulart na vaga de Willian Farias e Marcelo Moreno no lugar de Borges. As mexidas melhoraram o setor ofensivo celeste, que passou a ser mais contundente, principalmente na bola aérea. Após Borges desperdiçar uma boa chance aos 23 min, Léo não perdoou. Após cobrança de escanteio, Léo cabeceou e estufou as redes adversárias, aos 33 min, fazendo o gol da vitória e garantindo a vantagem cruzeirense.

Leia tudo sobre: cruzeirovenceabc-rncopa do brasilidaquartas de finalmineirao