Zanetti diz que foco é equipe: 'Medalha é consequência'

Campeão olímpico e mundial das argolas, atleta garante que o foco em Nanning (China), a partir desta quinta, é uma boa colocação por equipes

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Zanetti foi bronze no solo e ouro na prova em que é campeão olímpico
Ricardo Bufolin/CBG
Zanetti foi bronze no solo e ouro na prova em que é campeão olímpico

Enquanto Diego Hypolito se tornou reserva da seleção brasileira de ginástica artística e foi às redes sociais reclamando que não poderia brigar pelo título mundial no solo e no salto, Arthur Zanetti mostra que entendeu a proposta dos técnicos. Campeão olímpico e mundial das argolas, ele garante que o foco do Brasil em Nanning (China), a partir desta quinta, é uma boa colocação por equipes. O resultado na argola é consequência.

"O nosso objetivo principal para este Mundial é conseguir uma boa classificação por equipes. Os resultados individuais vão ser consequência. Estamos focando em conseguir vaga para os Jogos Olímpicos de 2016, em casa. O Mundial deste ano já é uma classificação", comentou Zanetti, lembrando que só as 24 melhores equipes em Nanning garantem vaga para o Mundial de 2015 na Escócia.

O atleta do Serc/São Caetano vai competir em três aparelhos. No salto e no solo, a meta é uma nota que fique entre as quatro melhores da equipe e ajude o Brasil na pontuação. Nas argolas, além de colaborar com o time, Zanetti quer chegar à final. Aí, a apresentação já não vale mais por equipes, apenas na briga por medalha.

De acordo com Zanetti, o Brasil briga até mesmo por uma final por equipes, o que aumentaria o número de apresentações dele durante o Mundial. Planejamos brigar para ficar em oitavo, décimo. Todos nós teremos de competir bem, fazer a nossa parte", comentou.

O discurso é o mesmo do técnico Marcos Goto, que admite que o bronze no Pan de Ginástica, há um mês, foi um resultado abaixo do esperado para a equipe brasileira. No Mundial, a meta é superar o 13.º lugar de Tóquio, quando o Mundial foi pré-olímpico.

"Esse Mundial é classificatório por equipes. Então, é preciso melhorar. No Pan de Ginástica, nós esperávamos que a equipe competisse melhor. Tivemos erros que não podemos ter na equipe. O objetivo para o Mundial é ficar pelo menos entre os 12 primeiros, os 10 primeiros. Para mim, o meu objetivo é ficar entre os oito, sermos finalistas por equipes. Mas o objetivo é ficar abaixo do 12º, pelo menos", diz Goto.

Leia tudo sobre: mundial de ginásticazanettimedalhaconsequência