Zagueiro do Avaí vai ser julgado pelo STJD por suposto caso de racismo

Antônio Carlos é acusado pelo atacante Franci, do Boa Esporte, de tê-lo chamado de "macaco"

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Árbitro de Avaí e Boa Esporte não  cita suposta injúria racial em súmula Relatório de Guilherme Ceretta de Lima, de São Paulo, não consta lance entre Antonio Carlos e Franci
Árbitro de Avaí e Boa Esporte não cita suposta injúria racial em súmula Relatório de Guilherme Ceretta de Lima, de São Paulo, não consta lance entre Antonio Carlos e Franci

A Procuradoria da Justiça Desportiva denunciou nesta quarta, dia 1º de outubro, o zagueiro Antônio Carlos, do Avaí, que teria chamado o chamou o atacante Franci, do Boa Esporte, de macaco. O jogador irá ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ato de racismo e corre o risco de ser punido com dez jogos de suspensão e  multa de até R$ 100 mil.

O caso foi registrado na partida entre  Avaí e Boa Esporte realizada na semana passada e que foi válida pela 26ª rodada da Série B do Brasileiro. Aos 39 minutos do segundo tempo, quando o placar já estava em 1 a 0 para a equipe catarinense, Franci reclamou após perder uma disputa no ataque e caiu no gramado.

Logo depois de se levantar, quando se aproximou de Antônio Carlos, o atacante do Boa Esporte disse que foi xingado pelo zagueiro do Avaí, que o teria chamado de  ‘Macaco do c*". Franci se sentiu ofendido e após a partida registrou  um Boletim de Ocorrência na delegacia local. Pela pratica do ato discriminatório, Antônio Carlos foi denunciado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Leia tudo sobre: racismodenunciadostjdFranciantonio carlosavaíboa esportejulgamento