Tucanos e petistas travam guerra de cartazes em BH

A maioria dos panfletos espalhados pela capital mineira é apócrifa; eles não trazem o nome da coligação nem o CNPJ das campanhas, que não reconhecem como seus o material

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Na reta final da campanha pelo governo de Minas Gerais, Belo Horizonte assiste a uma guerra de cartazes. Colados um em cima do outro, panfletos alternam ataques contra Fernando Pimentel (PT) e contra Pimenta da Veiga (PSDB) nos muros e tapumes da cidade.

Às vezes, para por fim ao embate político, cola-se uma placa com os dizeres "Vá ao teatro", que logo é arrancada e jogada ao chão.

A maioria dos panfletos espalhados pela capital mineira é apócrifa. Eles não trazem o nome da coligação nem o CNPJ das campanhas, que não reconhecem como seus o material. Tanto a campanha do PSDB quanto a do PT dizem não saber quem os confeccionou.

Para lembrar os eleitores que Fernando Pimentel é petista, os adversários fizeram multiplicar cartazes da cor "vermelho PT" com os dizeres "Minas agora é do PT. Pimentel é PT!".

A campanha de Pimentel não reconhece a peça publicitária, considerada mais uma das tentativas de colar o petista às mazelas do governo federal. Essa tem sido a tônica dos principais opositores do petista, que foi ministro do governo Dilma Rousseff.

A lembrança em forma de cartaz de que Pimentel é petista não é descabida. Durante toda campanha, o candidato tentou desassociar sua imagem do vermelho PT. Seu nome aparece nas peças publicitárias em azul (tradicional cor do PSDB) ao lado do número 13 alaranjado. No pé, bem pequenina, a estrelinha vermelho PT é exibida ao lado da logomarca dos outros partidos da coligação.

Como resposta ao "Minas agora é do PT", veio outra mensagem sobreposta e também apócrifa. O panfleto que diz "candidato do PSDB, favor colocar cartaz falando apenas do seu partido. Você é de Goiás e não sabe: Minas é dos mineiros" está pregado sobre as peças que trazem o nome do petista.

Trata-se de uma referência direta ao tucano Pimenta da Veiga, criticado por ter passado os últimos anos mais em em Brasília e em Goiás. No debate da TV Globo desta terça-feira (30), ele reagiu de forma virulenta dizendo que seu adversário, Fernando Pimentel, mente ao dizer que ele passou as duas últimas décadas fora de Minas.

Apenas um candidato colocou o rosto no cartaz para atacar seu adversário. Chiquinho Maciel, do PT, ilustrou sua peça de campanha com os dizeres: "Aécio você errou!!! Trazer candidato de Goiás para o governo de Minas Gerais?", referindo-se à escolha por Pimenta da Veiga, feita pelo presidenciável Aécio Neves (PSDB).

O PSDB governa Minas Gerais há 12 anos e, pela primeira vez, o PT tem chance de vencer as eleições no Estado. Pimentel é líder nas pesquisas e, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta terça, tem chances de ganhar no primeiro turno.

Leia tudo sobre: mg