Brasil e EUA assinam acordo para encerrar disputa comercial do algodão

Os governos brasileiro e americano assinaram acordo nesta quarta-feira (1º) para encerrar a disputa comercial do algodão, que se arrastava desde 2002

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os governos brasileiro e americano assinaram acordo nesta quarta-feira (1º) para encerrar a disputa comercial do algodão, que se arrastava desde 2002.

A disputa se referia a subsídios que os produtores de algodão recebiam e chegou à Organização Mundial do Comércio. Em 2009, o Brasil ganhou o direito de retaliar os americanos em quase US$ 830 milhões por subsídios fornecidos por seu governo a produtores de algodão.

O chanceler brasileiro, Luiz Alberto Figueiredo, e o ministro da Agricultura, Neri Geller, encontraram-se em Washington com o representante do Comércio Americano, Michael Froman, para assinar o acordo que prevê o pagamento de US$ 300 milhões para o Instituto Brasileiro do Algodão ainda neste mês e a decisão americana de não estender garantias de crédito para exportação com prazo superior a 18 meses.

Em 2010, foi assinado um acordo temporário que incluiu o pagamento pelos EUA de US$ 147 milhões a um fundo de apoio a produtores brasileiros. Mas a partir de outubro do ano passado, por conta de cortes orçamentários no governo americano, o pagamento deixou de ser depositado.

O Brasil tinha direito pela OMC a ativar retaliações, com tarifas maiores a produtos como eletrônicos e aviões produzidos nos EUA, ou suspender patentes farmacêuticas ou direitos autorais -o que afetaria a relação bilateral.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave