Dorival saca Cristaldo e escala Wesley e Bruno César

No treino desta quinta-feira, o treinador também modificou o esquema tático do Palmeiras; cinco atletas não terão condição de jogo contra a Chapeco

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Dorival Júnior fechou o treinamento do Palmeiras e não revelou a escalação time para o jogo contra o Vitória
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Dorival Júnior fechou o treinamento do Palmeiras e não revelou a escalação time para o jogo contra o Vitória

O técnico Dorival Júnior testou uma nova formação na equipe do Palmeiras para o jogo desta quinta-feira contra a Chapecoense, às 19h30, no Pacaembu, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. No treino da manhã desta quarta-feira, o treinador escalou Wesley e Bruno César no meio, enquanto o atacante Cristaldo ficou entre os reservas. Com isso, a equipe ficaria com três volantes no esquema tático 4-4-2. Na derrota por 3 a 1 para o Figueirense, no último domingo, em Florianópolis, o time atuou no 4-2-3-1.

Nesta manhã de quarta-feira, Dorival escalou Deola; João Pedro, Lúcio, Gabriel Dias e Juninho; Marcelo Oliveira, Victor Luis, Wesley e Bruno César; Diogo e Henrique.

O meia Valdivia não treinou com os titulares, pois aguarda a decisão sobre o efeito suspensivo de sua pena de dois jogos pela expulsão na partida contra o Flamengo. Se o Palmeiras conseguir o efeito, ele deverá atuar no lugar de Bruno César nesta quinta.

Wesley voltará a ser relacionado após mais de um mês. Ele não atua desde a vitória contra o Coritiba, no dia 23 de agosto. O zagueiro Lúcio, que não atuou diante do Figueirense no último domingo e havia feito trabalho de fortalecimento muscular no treino de terça-feira, também voltou a treinar entre os titulares.

Fernando Tobio e Leandro devem ser relacionados também pela primeira vez após as lesões. Além do suspenso Nathan, os desfalques por lesão são os de Eguren, Victorino, Wellington, Renato e Mazinho.

A vitória é fundamental para o Palmeiras, que está na zona de rebaixamento, na 17ª colocação do Brasileirão. A Chapecoense também está ameaçada e tem 28 pontos, atualmente no 15º posto da tabela.