Mito desfeito: para especialista, cerveja não 'dá barriga'

Pão integral de cevada, cevadinha, sopas e saladas, risotos que contem o grão como ingrediente, são exemplos saudáveis de preparações que também podem contribuir para a nossa saúde

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

CRISTIANO TRAD/16.01.2012
undefined

Engordou? A culpa não é da breja. Se consumida com moderação, a bebida deliciosa, refrescante e que é paixão nacional é composta de ingredientes naturais que fazem bem à saúde. É o que diz a nutricionista Andrea Zaccaro, presidente da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva (ABNE): “O problema não é a cerveja, e sim o conjunto de hábitos não saudáveis de quem bebe”, explica Andrea. Ainda de acordo com a nutricionista, ao contrário do que prega o senso comum (“cerveja dá barriga”), a “cervejinha” dos brasileiros é composta por ingredientes naturais ricos nutricionalmente e que têm propriedades benéficas à saúde. Atualmente, tem crescido o interesse sobre os benefícios que o consumo moderado da cerveja poderia trazer à saúde justamente por ser produzida a partir desses ingredientes naturais. A cevada, por exemplo, que dá origem ao malte, é rico em vitaminas do complexo B, carboidratos complexos, β-glucanas (tipo de fibra solúvel que ajudam a reduzir os níveis de colesterol e açúcar no sangue); e polifenóis, os quais possuem propriedades antioxidantes. Da mesma forma, o lúpulo, planta que confere à cerveja o sabor amargo, possui polifenóis que também carregam propriedades antioxidantes e antinflamatorias. Além disso, o próprio levedo, produzido a partir do fungo Saccharomyces cerevisiae, responsável pela fermentação alcoólica é fonte de vitaminas do complexo B, ajudando no metabolismo do organismo. Em geral, por conta de sua composição natural, a cerveja possui boa capacidade antioxidante em nível similar ao vinho, e baixo teor alcoólico, sendo capaz de melhorar a atividade antioxidante do plasma, reduzindo o risco de doenças coronarianas. Ao se lembrar da cevada, quase que instantaneamente, pensamos em cerveja. No entanto, há varias receitas de alimentos que levam este grão como ingrediente e que também podem carregar consigo os benefícios da cevada, já observados pela ciência. Pão integral de cevada, cevadinha, sopas e saladas, risotos que contem o grão como ingrediente, são exemplos saudáveis de preparações que também podem contribuir para a nossa saúde. Já o lúpulo é mais difícil de ser encontrado em outras preparações, mas alguns chefes já têm tentado incluir a planta em suas receitas, como Bruschetta Lupulada e as Hop Fries, que são batatas fritas temperadas com lúpulo triturado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave