Incêndio de grandes proporções ameaça antenas na Serra do Curral

Fogo foi registrado por volta das 12h e se alastrou rapidamente, assustando moradores da região

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Chamas podem ser vistas à distância por moradores do Belvedere
Web Repórter/Paula Völker
Chamas podem ser vistas à distância por moradores do Belvedere

Um incêndio de grandes proporções atinge na tarde desta terça-feira (30) uma mata na Mineradora Lagoa Seca, na Serra do Curral, no bairro Belvedere, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Segundo funcionários de um restaurante próximo ao local, o fogo se iniciou por volta das 12h.

"A nossa medida imediata foi acionar os bombeiros, já que existia a possibilidade das chamas virem em direção ao restaurante, que estava com alguns clientes no momento. Mas as chamas se alastraram muito rápido e agora já estão atingindo uma área onde existem algumas antenas de telefonia", disse a funcionária do restaurante Villa Roberti, que preferiu não ser identificada.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, cinco viaturas foram mobilizadas imediatamente para o local, onde se depararam com o incêndio de grande extensão destruindo a mata. Uma nova solicitação foi feita às 14h30 alertando de que as chamas já atingiam uma parte superior da serra, onde estavam instaladas as antenas. Com isso, o helicóptero Arcanjo foi acionado e já auxilia os 22 bombeiros que trabalhavam no combate.

Ainda não há informações sobre a proporção da área já destruída.

Incêndios

A estiagem, tempo seco e o vento aumentam o número de queimadas em Minas Gerais. Segundo dados do Corpo de Bombeiros, nos meses de julho e agosto deste ano foram registrados 2.595 incêndios em áreas de vegetação, e 983, em lotes vagos.

Até o dia 21 de setembro, o número de focos de calor em Minas Gerais, segundo dados da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semad), chegou a 3.210, valor 21 vezes maior que o registrado em janeiro, que foi de 148.

Em todo o Estado, nos meses de julho, agosto e setembro, os incêndios atingiram cerca de 3.100 hectares de vegetação dentro de parques e reservas, e mais 4.228 hectares em áreas de entorno.

Leia tudo sobre: incêndiobelvederechamasfogoserra do curralmina lagoa seca