Atlético esconde o jogo para o julgamento dos incidentes no clássico

Diretor jurídico do Galo pede uma revisão na ótica atual do sistema jurídico desportivo brasileiro

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

Técnico Levir Culpi recebeu a placa comemorativa pelos seus 200 jogos no Galo das mãos do diretor jurídico Lásaro Cândido da Cunha
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Técnico Levir Culpi recebeu a placa comemorativa pelos seus 200 jogos no Galo das mãos do diretor jurídico Lásaro Cândido da Cunha

O Atlético irá enfrentar uma importante batalha jurídica nesta quarta-feira em relação aos incidentes que aconteceram no clássico mineiro do último dia 21 e a ordem interna é não revelar detalhes da defesa a ser acionada.

"Não vamos dizer nada por hora. Estamos preparando a defesa e vamos apresentar lá. Recebemos a denúncia, finalizamos a defesa e iremos apresentar lá antes do julgamento", disse Lásaro Cândido da Cunha, diretor jurídico do Atlético.

"A posição do Atlético é essa. Sob a minha orientação o jurídico do clube tem um corpo de advogados muito qualificado que eu estou comandando e encaminhando a defesa do Atlético", completou.

Assim como o Cruzeiro, o Galo pode perder até 20 mandos de campo, além de pagar multa de R$ 200 mil, sendo denunciado pela Procuradoria do Tribunal por infração dupla do artigo 213, incisos I e III e parágrafos 1º e 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por desordens e lançamentos de objetos no estádio.

Visão pessoal. Falando em âmbito mais geral, Lásaro Cândido da Cunha pede uma revisão na ótica atual do sistema jurídico desportivo brasileiro.

"Eu tenho uma opinião construída que no Brasil a ânsia de punir precisa estar acompanhada do preciso fundamento jurídico. Não é possível ficarmos com o discurso de impunidade que cerca as questões penais do Brasil, por exemplo. Em caso de responsabilidade precisamos personalizar e apontar as responsabilidades, e ter um mínimo de construção e responsabilidade jurídica para isso. Isso não educa e nem constrói, nos parâmetros legais", comentou o dirigente alvinegro.