Filha mantém pai acorrentado por dois meses por ele ser 'agressivo'

Mulher foi presa, após denúncia de maus tratos; idoso contou que filha ficava com o cartão dele do INSS e que não repassava o dinheiro; vítima não escuta bem

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Correntes e cadeados foram apreendidos pela Polícia Militar
Polícia Militar/Divulgação
Correntes e cadeados foram apreendidos pela Polícia Militar

Uma mulher de 28 anos foi presa, na manhã desta terça-feira (30), suspeita de manter o pai idoso em cárcere privado dentro de casa, em Janaúba, no Norte de Minas. A vítima foi encontrada acorrentada por um dos pés nos fundos da residência. A suspeita alegou que o pai é agressivo.

Após receber uma denúncia de maus tratos, a Polícia Militar (PM) encontrou J.M.S., 62, sentado e preso a uma corrente, na altura do tornozelo direito, em sua casa, na rua Nossa Senhora de Fátima, no bairro São Lucas.

Aos policiais ele contou que é mantido em cárcere desde julho deste ano e que o seu cartão de benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fica com a filha A.J. e que ela não repassa o dinheiro para ele. O homem disse ainda que apenas faz uso de remédio para controlar a pressão arterial. Ele disse também que já foi agredido com um soco na altura dos olhos.

A suspeita por sua vez alegou que mantinha o pai preso porque ele não possui condições de se sustentar e que além de surdo ele demonstra agressividade. Ainda, contou que o pai, quando sai para rua, não retorna para casa e que constantemente faz ameças a pessoas na rua.

Os militares constataram que a vítima não escuta bem, mas que consegue fazer leitura labial e fala normalmente, além de ter demonstrado lucidez. Quanto a suspeita e o companheiro dela, que também estava no local, foi percebido que o casal desrespeita o idoso. 

A mulher foi levada para delegacia e as correntes e cadeados usados no crime foram apreendidos.

Leia tudo sobre: cárcere privadoacorrentadopaifilhasurdoINSS