Ação defende detecção rápida do câncer de mama

Secretaria quer fazer mamografias em 50% das mulheres de 40 a 69 anos

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Praça da Estação, no centro de BH, foi iluminada de rosa em 2013
DENILTON DIAS / O TEMPO
Praça da Estação, no centro de BH, foi iluminada de rosa em 2013

Para lembrar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama – que deve acometer 5.210 novos pacientes em Minas até o fim deste ano, segundo estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) –, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) prevê programação especial ao longo do próximo mês. Denominada Outubro Rosa, a iniciativa prevê intensificação dos trabalhos das Unidades Móveis de Mamografia em 29 cidades  e realização de salão de beleza solidário, que vai oferecer manicure, pedicure, corte e penteado em 12 cidades. Os cabelos cortados serão usados em perucas a serem doadas a pacientes com a doença. Para poder ser avaliada pela Unidade Móvel de Mamografia, a mulher deve levar documento com foto e pedido médico do exame. “O objetivo é que ao menos 50% das mulheres na faixa etária de risco (entre 40 e 69 anos) façam o exame durante e depois da campanha”, diz o coordenador de mobilização social da SES, Joney Fonseca Vieira. Nesta quarta Belo Horizonte receberá as duas ações na rodoviária da cidade, das 9h às 17h. Segundo Vieira, em todo o Estado, prédios públicos e monumentos serão iluminados com a cor rosa. Na capital, a ação acontecerá no Palácio da Liberdade, na região Centro-Sul, na Cidade Administrativa, na região Norte, e em shoppings. Diagnóstico. Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia - Regional Minas Gerais (SMB-MG), Waldeir Almeida ressalta que, para reverter o cenário atual – em que o câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil –, é importante que a mulher com mais de 40 anos faça anualmente a mamografia, serviço disponível no Sistema Único de Saúde. “A eficácia do tratamento está intimamente ligada ao diagnóstico precoce, e a campanha chama a atenção para o fato de que ele é um direito de todas as mulheres”, avalia. Quando a doença é detectada no estágio inicial, a chance de cura é de 90%. No país, no entanto, cerca de um terço dos casos é diagnosticado apenas nos estágios mais avançados, quando a probabilidade de cura é em torno de 30%, segundo o presidente do conselho administrativo da rede Oncoclínicas do Brasil, Bruno Ferrari. A programação completa do Outubro Rosa em Minas será divulgada nesta terça, em evento no Palácio da Liberdade, na capital. 

História Cor. O projeto Outubro Rosa surgiu na década de 90, em Nova York.Desde então, cidades do mundo inteiro seguem a ideia, sempre usando a cor rosa para estimular o diagnóstico precoce.

Psicológico pede cuidado especial O aspecto emocional é de extrema importância durante o tratamento do câncer de mama. “É uma doença que afeta a mulher em várias partes da vida. A saúde, a autoestima e até a sexualidade”, avalia a psicóloga Cristina Pacheco, coordenadora do Zinnia, grupo terapêutico voltado para pacientes com câncer e seus familiares. A participação é gratuita, e os encontros são mensais. O contato é pelo site www.zinnia.com.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave