Trio é preso por envolvimento na chacina de São Joaquim de Bicas

Conforme a Polícia Civil, suspeitos se entregaram por não ter mais dinheiro para fugir; irmã de duas das vítimas teria armado emboscada junto com grupo rival

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Três homens foram presos suspeitos pelo morte de quatro pessoas, no caso que ficou conhecido como "Chacina de São Joaquim de Bicas", cidade da região metropolitana de Belo Horizonte.

Os crimes aconteceram no dia 25 de agosto deste ano, e teriam sido motivados pela disputa do tráfico de droga no bairro Pedra Branca. As vítimas foram Jagner Borges da Silva, de 21 anos, Ronivon Borges da Silva, 22, Paulo Raimundo Couto,45, e Willian Ribeiro Lopes, 25.

O trio foi apresentado na tarde desta segunda-feira (29). Eles se entregaram na delegacia da cidade na última terça (23), alegando não ter mais dinheiro para dar continuidade à fuga.

Conforme a Polícia Civil, 13 pessoas compõem a quadrilha. Dessas, sete estão presas, quatro foragidas e duas são menores de idade. Um dos adolescentes está escondido na região metropolitana, e a Polícia aguarda autorização da Justiça para a apreensão.

Outra menor já prestou depoimento. "A que nós já ouvimos é irmã das vítimas Jagner e Ronivon, e foi ela quem os entregou para o grupo rival. Ela informou o local em que eles estavam, e eles foram emboscados", explicou o delegado Henrique Solla.

Com o trio foram apreendidos uma submetralhadora 9 mm, farta munição do mesmo calibre, dois revólveres calibre 38 e um colete balístico.

Os suspeitos foram levados para o Presídio de São Joaquim de Bicas.