Hamilton exalta tradição de Suzuka e mira 1ª vitória

Piloto inglês não tem um bom retrospecto na pista japonesa, conquistando apenas um terceiro lugar em 2009

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Inglês Louis Hamilton venceu pela segunda vez um Grande Prêmio na temporada 2014 da Fórmula 1
DIVULGAÇÃO/MERCEDES
Inglês Louis Hamilton venceu pela segunda vez um Grande Prêmio na temporada 2014 da Fórmula 1

Embalado por duas vitórias consecutivas que o colocaram na liderança do Mundial de Pilotos, Lewis Hamilton chega ao GP do Japão ainda mais motivado para encerrar o seu jejum de triunfos no circuito de Suzuka. E o inglês lembrou que uma aura de corridas históricas, como os duelos envolvendo Ayrton Senna e Alain Prost no final dos anos 1980, marcam a prova japonesa, considerada uma das favoritas pelos competidores da Fórmula 1.

"Suzuka é uma das corridas do calendário que os pilotos mais amam e, sem dúvida, uma das melhores pistas do mundo. Há tanta história e ocorreram muitos momentos decisivos lá, como aquelas batalhas inesquecíveis entre Ayrton Senna e Alain Prost", afirmou.

O retrospecto de Hamilton em Suzuka, porém, está longe de ser bom. O inglês até já venceu no Japão, mas em Shizuoka, em 2007, e o seu melhor resultado em Suzuka foi o terceiro lugar em 2009. Ele espera, claro, mudar esse retrospecto no próximo fim de semana, não só para manter a liderança do campeonato, mas também para escrever o seu nome na história da prova, como outros grandes nomes da Fórmula 1 já fizeram.

"Eu nunca ganhei neste circuito e só fui ao pódio uma vez, na minha primeira visita, em 2009. Eu tive algumas chances e na última temporada foi provavelmente a melhor delas. Este ano, porém, temos um carro excepcional e espero ter finalmente o meu espaço no degrau mais alto. Todos os grandes nomes da Fórmula 1 venceram em Suzuka desde que se correu lá pela primeira vez nos anos 1980 e estou determinado a adicionar o meu nome para essa lista neste fim de semana", disse.

Ainda celebrando a vitória no GP de Cingapura, Hamilton destacou que a prova foi uma das poucas em que ele não passou por disputas acirradas de posição nesta temporada. "Foi a primeira vez em muitas corridas que eu não tive que lutar com o pelotão para obter um resultado, o que tornou a vida muito mais fácil", comentou.

Um dos facilitadores para a sua vitória foi o abandono Nico Rosberg. O alemão precisou deixar a prova por causa de problemas com a sua Mercedes. Hamilton garantiu que aumentar a confiabilidade dos carros se tornou uma grande preocupação da equipe nos últimos dias.

"Claro, foi decepcionante para a equipe ter outro abandono, mas eu sei que eles fizeram disso uma prioridade para avançarmos. Agora as coisas estão niveladas no campeonato de pilotos, por isso espero que a batalha siga até o final em Abu Dabi", disse o líder do campeonato com 241 pontos, três a mais do que Rosberg.

Leia tudo sobre: hamiltonmercedesformula 1nico rosbergsuzukagp do japaoayrton sennaalain prost