Dorival lamenta 'apagão' e projeta melhora do Palmeiras

Treinador admite que o time paulista tinha a vitória nas mãos, mas em poucos minutos deixou o Figueirense mudar a história do jogo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Sem o volante Juninho, peça-chave do esquema, Dorival Júnior quebra a cabeça para montar o time
Divulgação/Palmeiras
Sem o volante Juninho, peça-chave do esquema, Dorival Júnior quebra a cabeça para montar o time

Em cinco minutos o Palmeiras viu a vitória fora de casa se transformar em uma nova derrota no Campeonato Brasileiro. Ao fim dos 3 a 1 para o Figueirense, neste domingo, em Florianópolis, pela 25ª rodada, o técnico Dorival Junior não encontrou explicações para justificar os gols sofridos em sequência, mas ressaltou que a atuação durante parte do jogo no Orlando Scarpelli deve ser usada como exemplo.

Até os 30 minutos do segundo tempo o Palmeiras vencia por 1 a 0, com gol de Cristaldo, mas depois levou três gols em sequência. "O Palmeiras tinha a partida nas mãos, um jogo totalmente favorável, vinha crescendo e não propiciou ao Figueirense chutes ao gol. De repente tomamos uma virada. Isso dificulta para nós fazer qualquer análise", afirmou o técnico.

Para Dorival, o Palmeiras merecia ter saído do Orlando Scarpelli com um resultado melhor, porém o jogo deixou um alento para as próxima rodadas. "Uma hora ou outra o resultado vai aparecer. Se o Palmeiras continuar jogando dessa forma, vamos encontrar a vitória", disse.

O time fechou a 25ª rodada na 17ª posição, a primeira da zona de rebaixamento, e na próxima quinta-feira recebe a Chapecoense, no Pacaembu. Apesar da derrota, o Palmeiras pode sair do Z4, em caso de vitória na quinta contra um adversário direto.

Na rodada seguinte, o time viaja para enfrentar o Botafogo, no Rio, em outro confronto para evitar a queda. No jogo diante do clube carioca a comissão técnica espera contar com o retorno do goleiro Fernando Prass, que fraturou o cotovelo direito em maio.

Leia tudo sobre: palmeirasfigueirensecampeonato brasileiroserie az4