Palmeiras perde de virada e segue na zona da degola

Equipe paulista chegou a abrir o placar, mas acabou derrotado por 3 a 1, no Orlando Scarpelli

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O atacante Marcão voltou a balançar as redes contra o Palmeiras, na noite deste domingo
Luiz Henrique/Divulgação Figueirense
O atacante Marcão voltou a balançar as redes contra o Palmeiras, na noite deste domingo

Após permitir uma virada relâmpago, o Palmeiras perdeu por 3 a 1 para o Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 25.ª rodada da competição. Com isso, segue na zona de rebaixamento, em 17.º lugar, com 25 pontos, e o time catarinense subiu para 10.º, com 32. Nesta quinta-feira, os palmeirenses recebem a Chapecoense, em São Paulo. No sábado, a equipe do Sul vai a Goiânia para enfrentar o Goiás. Com o gramado molhado por causa da chuva, Figueirense e Palmeiras começaram a partida com dificuldades para criar jogadas. A alternativa encontrada pelas duas equipes foi arriscar de fora da área. Aos 3 minutos, Henrique deu belo passe para Diogo chutar rasteiro. Tiago Volpi caiu bem e espalmou para escanteio. Apesar da pouca criatividade, o Palmeiras mostrou mais iniciativa no primeiro tempo, insistindo nos arremates de fora da área. Aos 31 minutos, foi a vez de Valdivia tentar marcar, mas a bola saiu pelo lado direito do goleiro do Figueirense. Na sequência, o time da casa revidou da mesma forma, mas Deola defendeu com tranquilidade. Aos 34 minutos, após cobrança de lateral, Diogo fez bela jogada pela esquerda e tocou cruzado para Cristaldo, que chutou de primeira para o gol, abrindo o placar para o Palmeiras. No restante da etapa inicial, a equipe paulista seguiu pressionando o Figueirense para marcar o segundo, mas o meia Valdivia errou muitos passes e dificultou as ofensivas. Na segunda etapa, Valdivia voltou mais inspirado e, logo aos 4 minutos, fez bela jogada pelo meio, confundindo a defesa do Figueirense e tocando na direita para Cristaldo, que, na cara do gol, chutou rasteiro para Tiago Volpi defender com os pés. Aos 23 minutos, Valdivia desperdiçou ótima chance de ampliar o placar. Próximo da marca do pênalti e de frente para o gol, o meia chileno tentou tocar na direita para Bruninho, que só teria o trabalho de empurrar para as redes, mas a defesa do Figueirense cortou o passe. A partir dos 30 minutos, o Palmeiras relaxou na partida e permitiu a virada. Em bola cruzada pelo lado direito, Clayton se antecipou no meio da zaga palmeirense e cabeceou no canto esquerdo de Deola, marcando o primeiro gol do time da casa. Logo em seguida, veio o segundo. Em nova bola alçada na área, Clayton chutou cruzado no canto direito do goleiro do Palmeiras. Sem perder o ritmo, o Figueirense marcou o terceiro aos 35, desta vez com Marcão, de cabeça. Com a vantagem no placar, a equipe catarinense armou uma retranca para segurar a vitória e esperou vacilos do Palmeiras para tentar o quarto gol. O time paulista partiu para o ataque, mas com muito desespero e pouca organização. O árbitro paraense Dewson Fernando Freitas da Silva encerrou a partida aos 48 minutos. Os palmeirenses deixaram o campo vaiados pela torcida, com Valdivia como principal alvo de xingamentos.

Leia tudo sobre: PalmeirasFigueirenseOrlando Scarpellirebaixamentodegolacrise