CBF marca reunião no Rio para debater a 'bola na mão'

Polêmica em torno do lance aumenta a cada rodada do Campeonato Brasileiro

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

undefined

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) convocou neste domingo os capitães dos times da Série A e representantes da arbitragem para discutir os critérios de marcação de pênalti com toques de mão, nesta quinta-feira, no Rio. Na reunião na sede da entidade, jogadores e árbitros vão debater e analisar as regras do futebol sobre a interpretação desse tipo de lance.

O encontro é mais um capítulo da polêmica sobre a mão na bola dentro da área. A CBF tinha orientado os árbitros a marcarem pênalti em qualquer ocasião de toque, mesmo que involuntário. Mas, na última semana, o chefe de arbitragem da Fifa, o italiano Massimo Busacca, afirmou que os árbitros brasileiros estavam equivocados. “Um jogador precisa de sua mão e de seu braço para correr, se equilibrar e saltar. Não se pode jogar sem a mão. O árbitro precisa fazer a leitura correta do lance”, disse Massimo Busacca na ocasião. Na reunião na CBF estarão presente também os árbitros sorteados para atuar na 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro, que terá início na própria quinta com o jogo isolado entre Palmeiras e Chapecoense, em São Paulo. O restante das partidas será no sábado. Segundo o comunicado da CBF, o intuito do encontro será debater as orientações da Fifa com base na análise de 26 vídeos, além de outros oito, que foram analisados pela entidade máxima do futebol como decisões corretas durante jogos realizados no Brasil. No domingo passado, o jogo entre Corinthians e São Paulo teve como grande polêmica justamente um lance de pênalti por bola na mão. O gol de empate corintiano causou bastante reclamação por ter surgido de um pênalti em que a bola bateu no braço do zagueiro Antônio Carlos.

Leia tudo sobre: CBFpênaltispolêmicabola na mãoreuniãofutebollancemão na bola