Após suposta ofensa racista, Boa exige providências

Episódio ocorreu durante a partida contra o Avai, em Florianóplis, válida pela Série B

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Atacante da equipe boveta foi chamado de 'Macaco do C...' por zagueiro do time catarinense
DIVULGAÇÃO ASSESSORIA BOA ESPORTE
Atacante da equipe boveta foi chamado de 'Macaco do C...' por zagueiro do time catarinense

Após mais um triste episódio de racismo no futebol brasileiro, o Boa Esporte divulgou nota em seu site oficial cobrando providências na esfera esportiva, em que a diretoria afirma esperar "uma posição exemplar da Justiça", tanto civil quanto desportiva.

 

Em partida no último sábado contra o Avaí, o atacante Franci teria sido chamado de "macaco do c..." pelo zagueiro do time catarinense Antônio Carlos. Após a derrota por 2 a 0, Franci registrou boletim de ocorrência em uma delegacia de Florianópolis.

O atleta queixou-se, ainda, da apatia do árbitro Guilherme Ceretta de Lima, que teria dito que o caso "não foi nada" e exigido a continuação da partida.

O episódio acontece num momento sensível à causa da luta pela igualdade racial. Durante a Libertadores, o volante Tinga, do Cruzeiro, foi alvo de ato racista no Peru, gerando grande comoção popular. Mais recentemente, o goleiro do Santos Aranha foi ofendido de forma racista por torcedores gremistas, em episódio que resultou na exclusão do Grêmio da Copa do Brasil e em processo civil contra os responsáveis identificados.

Leia tudo sobre: RacismoBoa esportefutebolFrancinotaAvaíracista