‘Eles estão tremendo de medo’

Marina Silva (PSB) afirma que Aécio e Dilma é que “devem se preocupar com as pesquisas”

iG Minas Gerais |

Sigla. Marina disse que sua filiação ao PSB é temporária, mas afirmou não pretende ser a fiadora da Rede: “Não dependam do meu carisma”
MARCO AMBRóSIO
Sigla. Marina disse que sua filiação ao PSB é temporária, mas afirmou não pretende ser a fiadora da Rede: “Não dependam do meu carisma”

SÃO PAULO. A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, disse neste sábado que PT e PSDB estão “tremendo de medo” com sua candidatura e afirmou que é o candidato do PSDB, Aécio Neves, quem deveria se preocupar com as pesquisas eleitorais.  

“Nunca imaginei que eles (PT e PSDB) fossem se juntar. Eles gostam tanto da polarização, já se acostumaram tanto a fazer o plebiscito que pela primeira vez na história deste país, o PT e o PSDB estão juntos na mesma artilharia nos combatendo”, disse a candidata a jornalistas. “Os dois maiores partidos e seus auxiliares estão tremendo de medo.”

A cerca de uma semana do primeiro turno da eleição, as pesquisas têm apontado queda de Marina e aumento da vantagem da candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff. Na simulação de segundo turno, a disputa entre ambas permanece acirrada, mas Dilma assumiu a liderança numérica contra a candidata do PSB.

A socialista ainda rebateu o presidenciável tucano, Aécio Neves, que disse que ela é o “PT renovado”. “Talvez o melhor fosse o Aécio se preocupar com o PSDB envelhecido”, respondeu a candidata do PSB. Marina disse que a pesquisa “definitiva” é a do dia 5 de outubro, data do primeiro turno das eleições, e afirmou que o tucano deveria estar preocupado com as pesquisas, já que antes os presidenciáveis tucanos disputavam a primeira posição e agora ele está disputando a segunda.

“Eu dizia isso em 2010 (sobre a quebra da polarização PT-PSDB) e muita gente ficava descrente. Aconteceu, virou manchete”, brincou a ex-senadora.

“A nossa candidatura é uma candidatura ascendente e a sociedade brasileira sabe isso. Tanto a Dilma quanto o Aécio sabem disso. E nós já sabemos qual é a candidatura descendente, que não disputa o primeiro lugar. Disputa o segundo lugar. Está disputando o segundo lugar há 12 anos”, disparou.

Petrobras. Marina disse ainda que a presidente Dilma Rousseff “tem responsabilidade política” com os fatos envolvendo suspeitas de corrupção dentro da Petrobras. Ela citou que Dilma está no governo há 12 anos e, inclusive, foi ministra de Minas e Energia, pasta à qual a estatal está subordinada.

“Não posso dizer e espero que ela não tenha responsabilidade direta” sobre tais fatos. A socialista destacou que Dilma vai encerrar em condições econômicas piores do que quando assumiu.

Adiamento Pressionado pelo deputado Beto Albuquerque (RS), candidato a vice na chapa de Marina, o presidente interino do PSB, Roberto Amaral, adiou para o dia 13 de outubro a reunião do diretório nacional da legenda, convocada para nesta segunda, com o objetivo de escolher a nova Executiva do partido.

Denúncias Ao comentar a denúncia feita pela revista “Veja” de que o ex-ministro Antonio Palocci teria pedido R$ 2 milhões ao ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, para a campanha de Dilma em 2010, a candidata do PSB, Marina Silva, defendeu o aprofundamento das investigações, mas disse que não é “dos que acham que quanto pior melhor”. “Que a Justiça faça a investigação para que se tenha o veredicto de se culpar culpados, de puni-los, ou inocentar quem for inocente”, afirmou Marina.

Televisão Balanço. 41 dias depois do início da exibição do programa eleitoral, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, já gastou 18% do seu tempo, ou seis minutos e 16 segundos, para criticar os adversários. Tucano. Aécio Neves (PSDB) gastou mais com críticas: investiu 32% do seu tempo, totalizando 24 minutos e 56 segundos com a “campanha negativa” até agora. Petista. Já Dilma Rousseff (PT), que disputa a reeleição e conta com 11 minutos e 24 segundos diários em cada bloco, usou 10% do seu tempo, totalizando 19 minutos e 23 segundos para atacar os adversários até agora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave