Anúncio de reajuste é polêmico

Nesta sexta, Pimentel se reuniu com diretores do Sindicato das Indústrias de Produtos Farmacêuticos de Minas (Sindusfarq) e prometeu rever o ICMS do setor

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

A promessa de reajuste salarial de 6,5% para os servidores de Minas, feita nessa quinta pelo governo e mostrada por O TEMPO, foi questionada nesta sexta pelo candidato do PT ao Palácio Tiradentes, Fernando Pimentel. O petista afirmou que é preciso que a Justiça “examine esse tipo de anúncio às vésperas da eleição”. “Acho estranho, embora ache que qualquer aumento seja justo, já que o servidor em Minas ganha muito mal”, disse.  

A lei eleitoral veda qualquer tipo de reajuste acima da inflação durante o período eleitoral. Mesmo assim, foi anunciada, pelo governo do Estado, a proposta de aumento do salário do funcionalismo a partir de janeiro de 2015, apesar de ainda estar em disputa quem comandará o Executivo em 2015.

Nesta sexta, Pimentel se reuniu com diretores do Sindicato das Indústrias de Produtos Farmacêuticos de Minas (Sindusfarq) e prometeu rever o ICMS do setor. “Minas tem um polo importante farmoquímico, mas está enfraquecido. O medicamento produzido em Minas paga 18% de ICMS, e é um paradoxo, porque o medicamento veterinário paga 0%”, criticou. 

Resposta

TV. Foi ao ar nesta sexta o direito de resposta do PT na propaganda de TV do PSDB. A veiculação foi uma decisão da Justiça que considerou que o programa de Pimenta da Veiga ofendeu e ultrapassou os limites do debate democrático.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave