Motoristas admitem a infração

Outro motorista de 25 anos conta que circula de carro aos fins de semana por várias regiões da cidade e raramente vê as blitze

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

A quantidade reduzida de blitze da Lei Seca leva ao motorista a sensação de que a fiscalização não existe e, eventualmente, estimula as infrações. Condutores ouvidos pela reportagem afirmaram que em seus trajetos diários quase não encontram as operações. É o caso de um contador de 28 anos que, por dois meses, pilotou sua moto sem habilitação. “Nunca fui parado e depois tirei a carteira. Mas sou a favor da fiscalização”.  

Outro motorista de 25 anos conta que circula de carro aos fins de semana por várias regiões da cidade e raramente vê as blitze. “Sempre fico preocupado (em beber e dirigir), mas eu faço de vez em quando”, admite.

“Aquele cidadão (que diz não ver blitze) não está circulando na cidade toda, e, às vezes, a blitz pontual não está ali (onde ele trafega). A gente não pode esquecer que as motocicletas e as viaturas da Polícia Militar estão circulando o tempo todo”, afirmou o secretário adjunto de Defesa Social, Robson Lucas da Silva.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave