Árbitros ameaçam fazer greve no Campeonato Brasileiro

Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) divulgou comunicado ameaçando paralisar o Campeonato Brasileiro

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Árbitro Marcelo de Lima Henrique apita o clássico deste domingo
Alex de Jesus
Árbitro Marcelo de Lima Henrique apita o clássico deste domingo

O momento ruim da arbitragem brasileira ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira. Diante das críticas cada vez maiores de jogadores, treinadores e dirigentes, a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) divulgou comunicado em que ameaça paralisar a disputa do Campeonato Brasileiro. A entidade pede uma "ação enérgica" da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Superior tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para punir quem fizer ofensas. Caso contrário, a proposta de greve será discutida em assembleia-geral.

"Os árbitros estão indignados e querem parar o campeonato. O nível técnico da competição é baixíssimo e querem jogar a culpa da derrota no árbitro. Isto é um desrespeito à figura do árbitro que tem o papel de comandar a partida", afirmou, em nota, o presidente da Anaf, Marco Antônio Martins.

De acordo com a entidade, as críticas públicas, além de serem consideradas "falta de respeito", escondem a crise técnica do futebol brasileiro, "transferindo a culpa do mau futebol à arbitragem". Dessa forma, a Anaf pede rigor à CBF e ao STJD em relação a uma eventual punição.

Nas últimas semanas, a arbitragem do Brasileirão tem causado diversas polêmicas, em especial por conta de lances de mão na bola. Na quarta-feira, a Fifa fez críticas ao comportamento dos árbitros no Brasil, explicando que eles precisam "ler a situação" e não dar falta a cada bola que toque na mão.

Massimo Busacca, chefe da Comissão de Arbitragem da Fifa, deixou claro que as decisões tomadas no Brasil não estão em linha com as orientações da entidade. "A mão faz parte do jogador. Não há como pensar em um jogador sem mãos", disse o dirigente, um ex-árbitro suíço de bastante sucesso.

Antes, o próprio presidente da CBF, José Maria Marin, já tinha dito que não estava satisfeito com o nível da arbitragem brasileira. Mas as declarações de Busacca causaram desconforto, dando combustível para aqueles que estão criticando a atuação dos árbitros no Brasil. Agora, a Anaf resolveu reclamar.

Leia tudo sobre: arbitrosgrevecampeonato brasileirofutebol