Blatter confirma a comitê que tentará reeleição

Atual presidente da Fifa ainda não apresentou os documentos formais sobre a sua candidatura, que devem ser assinados por cinco de 209 associações que compõem a entidade

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Presidente participou de evento na manhã desta segunda, no Rio, e se esquivou de perguntas sobre o caso
Reprodução Facebook
Presidente participou de evento na manhã desta segunda, no Rio, e se esquivou de perguntas sobre o caso

O suíço Joseph Blatter, presidente da Fifa desde 1998, confirmou nesta sexta-feira ao membros do comitê executivo da entidade sua decisão de concorrer à reeleição ao comando da entidade no pleito que será realizado em maio de 2015, mesmo que a sua candidatura ainda não tenha sido oficialmente formalizada. De acordo com o suíço, ele decidiu aceitar as "súplicas" das federações nacionais para tentar seguir no comando da Fifa.

"Eu estou em boas condições para continuar servindo ao futebol. Sinto que não terminei a minha missão e na conferência que tivemos em São Paulo durante a Copa do Mundo, cinco das seis federações continentais me pediram para permanecer", revelou o dirigente, que no dia 8 de setembro, durante a Soccerex, em Manchester, na Inglaterra, já havia antecipado a sua intenção em se reeleger.

Em caso de vitória, este será o quinto mandato consecutivo do suíço, de 78 anos, no comando do órgão que controla o futebol mundial. Blatter afirmou que ainda não apresentou os documentos formais sobre a sua candidatura, que devem ser assinados por cinco de 209 associações que compõem a Fifa. O prazo para isso é 29 de janeiro, quatro meses antes do dia da eleição, em Zurique. O presidente afirmou que primeiro desejava informar o Comitê Executivo da Fifa da sua decisão na reunião que foi encerrada nesta sexta-feira.

Jérôme Champagne é, até o momento, o único concorrente de Blatter à presidência da Fifa. O francês, que já foi vice-secretário-geral da entidade, anunciou em janeiro sua intenção de concorrer ao cargo, apesar de considerar difícil derrotar o atual presidente, que considera "uma pessoa de relevância". Nesta sexta-feira, Blatter rejeitou a possibilidade de realizar um debate televisionado contra Champagne, como o francês havia sugerido.

Leia tudo sobre: joseph blatterfifajérôme champagnereeleição