Dilma reúne-se com Lula e comando de campanha

A estratégia de trabalho dos últimos dias antes do primeiro turno dominou o encontro, que teve presença do presidente do PT, Rui Falcão, e do ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, entre outros integrantes

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Brasil não deve ouvir
Roberto Stuckert Filho/PR
Brasil não deve ouvir "certas considerações" sobre Copa, diz Dilma

A presidente Dilma Rousseff se reuniu na manhã desta sexta-feira (26) no Palácio da Alvorada, com a equipe de comando de sua campanha à reeleição. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava na reunião com Dilma. Lula participou ontem à noite de comício em Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, para ajudar na campanha do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. A estratégia de trabalho dos últimos dias antes do primeiro turno dominou o encontro, que contou ainda com a presença do presidente do PT, Rui Falcão, e do ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, entre outros integrantes.

Dilma também aproveitou para discutir a agenda dos próximos dias que inclui comícios, caminhadas e carreatas em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Dilma conversa na tarde desta sexta-feira (26) com blogueiros e neste domingo participa (28), em São Paulo, do debate da Rede Record. O debate da Globo será no dia 2 de outubro, quinta-feira. O último comício oficial da campanha será realizado em São Paulo, na segunda-feira (29).

Os problemas com os peemedebistas provocados pela ação da Polícia Federal no Maranhão, que vasculhou avião, carros e malas do candidato ao governo do Estado senador Edinho Lobão, também acabaram fazendo parte da conversa. O governo ficou preocupado com a ação da PF na madrugada de quinta-feira e quer evitar confrontos com os peemedebistas, principal aliado do Planalto. Ontem, o vice-presidente da República, Michel Temer, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, repudiaram a ação da PF e pediram providência ao governo. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que conversou ontem com Temer, prometeu investigar o caso e o fato de a ação ter sido feita sem uma autorização judicial e com base em uma denúncia anônima.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave