Mentor de estupro coletivo é condenado a 107 anos de prisão

A sentença foi anunciada pelo juiz nesta sexta-feira (26) no plenário do 1º Tribunal do Júri de João Pessoa, no Fórum Criminal; o crime aconteceu no dia 12 de fevereiro de 2012 na cidade de Queimadas, no Agreste da Paraíba

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Após um longo julgamento que começou na tarde de quinta-feira (25), Eduardo dos Santos Pereira, mentor da 'Barbárie de Queimadas', que ocorreu em fevereiro de 2012, recebeu pena de 107 anos de prisão pelos crimes de estupro, cárcere privado, lesão corporal, formação de quadrilha, posse ilegal de arma e duplo homicídio triplamente qualificado.

A sentença foi anunciada pelo juiz nesta sexta-feira (26) no plenário do 1º Tribunal do Júri de João Pessoa, no Fórum Criminal.

No entanto, como a lei brasileira estabelece pena máxima, o acusado ficará preso por 30 anos.

O Crime

O caso que resultou na morte de duas vítimas, Isabela Pajuçara Frazão Monteiro, de 27 anos, e Michelle Domingues da Silva, de 29 anos, aconteceu no dia 12 de fevereiro de 2012 na cidade de Queimadas, no Agreste da Paraíba. Elas foram assassinadas após reconhecer os agressores.

Além de Eduardo, outros 9 envolvidos no crime já foram julgados. O estupro aconteceu durante uma festa de aniversário onde Isabela, Michele e mais três mulheres foram abordadas pelos suspeitos. De acordo com informações contidas no processo, o estupro seria um presente de aniversário para Luciano dos Santos Pereira, irmão de Eduardo.