Mineiros preferem clássico com torcida única

Enquete do Portal Super FC questionou qual a melhor divisão de torcida para jogos entre Cruzeiro e Atlético

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Nas arquibancadas do clássico, a Polícia Militar precisou intervir para evitar confronto entre torcedores
JOÃO GODINHO/OTEMPO
Nas arquibancadas do clássico, a Polícia Militar precisou intervir para evitar confronto entre torcedores

Os frequentes episódios de violência dentro e fora dos estádios, nos dias de clássicos entre Atlético e Cruzeiro fizeram com que torcedores prefiram torcida única no evento. É o que constatou a enquete do Portal Super FC, que questionou aos mineiros qual é a melhor divisão de torcida para o clássico. 55% dos torcedores preferem a torcida única nas partidas entre Galo e Raposa, 42% querem o retorno do público meio a meio nos jogos e apenas 3% são a favor da cota mínima de 10% de ingressos para o visitante.

No último domingo, vários problemas aconteceram durante o clássico entre Cruzeiro e Atlético, no estádio Mineirão, pela 24ª rodada do Brasileirão. Durante a partida, as duas torcidas lançaram bombas dentro do estádio, foram aprendidos foguetes e até um soco inglês com a torcida do Atlético,  e houve confronto entre torcedores nas ruas de BH. Os dois times foram denunciados pelo STJD e correm o risco de perder até 20 mandos de campo. O julgamento será na próxima quarta-feira, dia 1 de outubro.

Em outubro do ano passado, também em clássico válido pelo segundo turno do Brasileirão, a torcida do Cruzeiro brigou entre si no estádio Independência e os dois clubes foram punidos. O Cruzeiro perdeu dois mandos de campo, enquanto o Atlético (por ser dono da casa) levou um jogo de punição.

Após o incidente, o Cruzeiro preferiu abrir mão da cota de 10% dos ingressos para os clássicos no Independência. Nesta semana, o presidente do Atlético, Alexandre Kalil declarou em entrevista à Fox Sports,  que também não vai querer mais a carga de ingressos de bilhetes destinados à Massa em jogos contra o rival no Mineirão, devido aos problemas do último clássico.

Leia tudo sobre: pesquisacruzeiroatleticoclassicoviolencia