Levir exalta superação e convoca Massa para empurrar o Galo no domingo

Treinador viu o time alvinegro repetir erros do clássico e ressaltou a importância da torcida para dar força ao time, que está desgastado

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Levir comemorou a vitória, mas foi realista com o momento do time
Alex de Jesus/O Tempo 23/08/2014
Levir comemorou a vitória, mas foi realista com o momento do time

A vitória do Atlético sobre o Santos tinha tudo para ser contundente, com apoio vibrante da torcida e placar dilatado. Mas, o time alvinegro perdeu o ímpeto depois de fazer três gols, sofreu pressão do adversário e acabou conquistando um triunfo suado, mas conseguiu entrar no G-4, primeira meta da equipe. O fato foi muito comemorado pelo técnico Levir Culpi, que aproveitou o embalo do Galo, que vem de três vitórias seguidas, para convocar a Massa para a batalha de domingo, contra o Vitória.

Levir comentou sobre o apagão do time na parte final do jogo contra o Santos, quando tomou um sufoco do adversário e por pouco não cedeu o empate. O treinador viu o Galo cometer erros parecidos com os do clássico contra o Cruzeiro, mas elogiou muito o time, que se superou em campo.

“Foi uma coisa parecida com o jogo contra o Cruzeiro, levamos dois gols, tivemos um momento que poderíamos ampliar, e esse foi o maior problema. Os jogadores estão de parabéns porque o jogo foi em alta rotação física. Os jogadores estão felizes, porque com o esforço deles conseguimos chegar no G-4, que é muito difícil pelas dificuldades que passamos. E o melhor jeito de ficarmos no G-4 é a torcida encher o estádio no domingo. Minha preocupação é recuperar o time, então conto com a torcida, porque é muito importante num jogo desgastante fisicamente”, analisou.

Agora que está no G-4, coisa que o Galo vinha buscando já há algum tempo, o plano é não sair mais. Levir destaca que a equipe precisará seguir mobilizada para superar obstáculos que vêm interferindo na campanha atleticana, como a série de lesões no elenco, e alcançar os objetivos dentro da competição.

“O grupo está mobilizado para permanecer no G-4. Desde que cheguei no Atlético, nunca cobrei empenho dos jogadores, então isso é muito legal. Estamos tentando corrigir algumas coisas, por causa das trocas no time. Nosso time não tem uma sequência de jogos que nos dá uma tranquilidade. Eu tenho a impressão de que não repeti o time desde que cheguei”, frisou.

O duelo de domingo com o Vitória será às 16h, no Independência, pela 25ª rodada. A chance do Alvinegro descolar dos concorrentes, Grêmio e Corinthians.

Leia tudo sobre: atleticogalolevir culpitecnicomassatorcida