Botafogo derrota o Goiás e deixa a zona de rebaixamento

Alvinegro carioca contou com gol do zagueiro Bolívar para superar o Esmeraldino e sair de campo com a vitória

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Botafogo e Goiás se enfrentaram para menos de seis mil pagantes no estádio do Maracanã, no Rio, e fizeram uma partida tecnicamente ruim nesta quinta-feira, pela 24.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas o time carioca foi mais ofensivo e, aproveitando um erro de marcação, venceu por 1 a 0, chegando assim à sua primeira vitória no returno da competição.

O Botafogo iniciou a partida abrindo a zona de rebaixamento e para buscar a vitória que o afastaria momentaneamente da degola, a equipe foi a campo com uma formação ofensiva - Zeballos, Wallyson e Emerson eram os três atacantes, enquanto que o meia peruano Ramírez fazia a ligação.

O problema é que, nos primeiros 45 minutos, o ataque do Botafogo foi inoperante. Afora três chutes a gol - sendo apenas um que levou perigo -, o time carioca abusou dos levantamentos sem direção à área do Goiás e dos erros de passe. Foram nada menos do que 22 na etapa inicial.

Do outro lado, o time goiano também não assustava. Cadenciava menos o jogo, mas também chegava menos ao ataque. As poucas investidas ocorreram em lançamentos em velocidade para Erik e Esquerdinha, mas as conclusões praticamente inexistiram.

No segundo tempo, o jogo ganhou em movimentação. O técnico Ricardo Drubscky tirou o lateral-direito Moisés e colocou o atacante Samuel em campo. Mas, curiosamente, quem passou a atacar mais foi o Botafogo, principalmente explorando os lados do campo.

Foi por um deles que o time conseguiu cavar um pênalti. Aos 12 minutos, Wallyson ganhou no drible de corpo, entrou na área e foi calçado por Thiago Mendes. Na cobrança de Emerson, porém, o goleiro Renan defendeu.

Quatro minutos mais tarde, contudo, o Botafogo fez o gol do desafogo. Wallyson cobrou escanteio pela direita, Zeballos desviou de cabeça no meio da área e Bolívar, livre na segunda trave, cabeceou para abrir o marcador.

A partir daí o jogo ficou aberto. O Goiás, que começara a partida com apenas um homem na frente, passou a atuar com três atacantes - Welinton Junior se uniu a Erik e Samuel. Assim, o time goiano aumentou a sua presença no campo de ataque e passou a arriscar mais ao gol de Jefferson. Mas as conclusões ora paravam no meio do caminho, ora pela linha de fundo. Bom para o time carioca, que voltou a vencer no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 x 0 GOIÁS

BOTAFOGO - Jefferson; Dankler, Bolívar, André Bahia e Julio Cesar (Junior Cesar); Airton, Gabriel e Ramírez; Zeballos (Fabiano), Wallyson (Carlos Alberto) e Emerson. Técnico: Vagner Mancini.

GOIÁS - Renan; Moisés (Samuel), Felipe Macedo, Pedro Henrique e Léo Veloso; Amaral, David, Thiago Mendes, Ramon e Esquerdinha (Welinton Junior); Erik (Bruno Mineiro). Técnico: Ricardo Drubscky.

GOL - Bolívar, aos 16 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bolívar (Botafogo); Moisés e Léo Veloso (Goiás).

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS).

RENDA - R$ 127.215,00.

PÚBLICO - 5.986 pagantes (7.056 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).  

Leia tudo sobre: botafogogoiasfutebol