Palmeiras supera goleada, bate Vitória e deixa lanterna

Equipe alviverde digeriu o 6 a 0 imposto pelo Goiás na rodada passada com triunfo em casa, mas resultado não o tirou da zona de rebaixamento

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Palmeiras fez o dever de casa e já pode sair do Z-4 na rodada seguinte
Facebook/Divulgação
Palmeiras fez o dever de casa e já pode sair do Z-4 na rodada seguinte

O Palmeiras precisou de quatro dias para digerir a goleada de 6 a 0, voltar a vencer no Brasileirão e deixar a lanterna. Com moral renovado, o time de Dorival Júnior derrotou o Vitória por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, e ganhou novo fôlego na luta para escapar do rebaixamento no ano do seu centenário.

Apesar do triunfo, ainda não foi nesta rodada que o time paulista deixou a zona da degola. Com 25 pontos, ocupa o 17º lugar, ainda sob ameaça porque o Botafogo venceu o Goiás e conseguiu escapar, ainda que provisoriamente, das últimas posições da tabela. Já o Vitória, com 24, retomou seu posto na zona do descenso. Figura agora em 18º, logo atrás do Palmeiras.

Com Valdivia de volta, após cumprir suspensão no domingo, o time paulista superou a apatia da rodada passada e comandou a partida contra o Vitória, contando também com a ajuda da torcida. Dorival devolveu Juninho para a lateral esquerda e escalou Victor Luís no meio-campo. Lúcio, sólido na defesa, brilhou também no ataque, ao marcar o gol e dar bons passes.

O JOGO - Sem demonstrar abatimento pela goleada que levou do Goiás no domingo, o time do Palmeiras começou a partida impondo bom ritmo no ataque. Com postura mais ofensiva, a equipe mandante foi para cima, cercou a defesa do Vitória e criou boas chances, a começar por finalização de Renato, de fora da área, aos 10 minutos.

Aos 23, o zagueiro Lúcio, à vontade no ataque, teve grande oportunidade para abrir o placar. Ele dominou dentro da área e bateu quase da marca do pênalti. A defesa do Vitória fez o desvio. Dois minutos depois, Victor Luís levantou na área, em cobrança de escanteio, e desta vez Lúcio não perdoou. De cabeça, mandou para as redes e levantou a torcida no Pacaembu.

Além da festa, o gol trouxe calma e moral ao time palmeirense, desacostumado a assumir a dianteira do placar nestas últimas rodadas do Brasileirão. Valdivia, então, pôde coordenar o meio-campo com mais tranquilidade. E até teve chance de atuar como atacante. Aos 42, ele desperdiçou lance incrível ao receber bela enfiada de Lúcio pela direita, dentro da área. O meia bateu para fora.

Acuado, o Vitória só levou perigo em duas investidas no ataque. Aos 21, Marcinho arriscou de longe e Deola caiu no canto para fazer a defesa. Após o gol palmeirense, aos 28, William Henrique teve a melhor chance dos visitantes. Ele recebeu lançamento pela esquerda, invadiu a área e finalizou por cima do gol.

Na volta do intervalo, foi o Vitória que buscou o ataque. E quase empatou aos 6 minutos, em giro rápido seguido de finalização rasteira de Juan dentro da área. Deola fez grande defesa e evitou o gol dos baianos. Era o que o Palmeiras precisava para retomar a atenção do primeiro tempo e não ceder espaço ao adversário.

O duelo ganhou em equilíbrio, pelo menos até Henrique anotar o segundo gol dos mandantes, depois de linda troca de passes no ataque. Tudo começou em lançamento de Valdivia para Cristaldo. O argentino acionou Bernardo, que só rolou para conclusão de Henrique para as redes, aos 17.

Sem maiores recursos técnicos, o Vitória não esboçou reação. Na melhor oportunidade da etapa final, Marcinho recebeu dentro da área, encheu o pé, mas mandou para fora, aos 28.

Daí para frente, o Palmeiras passou a cadenciar o jogo. Dorival trocou Valdivia por Bruno César e o time já administrava a vantagem no placar. Aos 42, os mandantes ainda tiveram chance de ampliar o marcador. Boa troca de passes culminou em finalização de João Pedro e defesa de Júnior Fernández.

Na próxima rodada, o Palmeiras terá outro duelo direto na briga para fugir do rebaixamento. Seu adversário será o Figueirense, motivado após vencer o Corinthians, no Estádio Orlando Scarpelli em Florianópolis, no domingo. O Vitória vai visitar o Atlético Mineiro no Independência, no mesmo dia.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2 x 0 VITÓRIA

PALMEIRAS - Deola; João Pedro, Lúcio, Nathan e Juninho; Renato, Victor Luís, Mazinho (Bernardo) e Valdivia (Bruno César); Cristaldo (Patrick Vieira) e Henrique. Técnico: Dorival Júnior.

VITÓRIA - Júnior Fernández; Nino Paraíba, Roger Carvalho, Kadu e Juan (Willie); Adriano, Cáceres, Richarlyson (Mansur) e Marcinho; William Henrique (Luís Aguiar) e Dinei. Técnico: Ney Franco.

GOLS - Lúcio, aos 25 minutos do primeiro tempo. Henrique, aos 17 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Nathan, Juninho, Richarlyson, Juan, Mansur, Luís Aguiar.

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

RENDA - R$ 325.605,00.

PÚBLICO - 14.907 pagantes (16.192 no total).

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).  

Leia tudo sobre: palmeirasrebaixamentofutebolvitoria