Mineradora aponta possível causa para rompimento de barragem

Um fenômeno geológico raro, conhecido como 'inversão de relevo', pode ter contribuído para o acidente; segundo a empresa, ainda é necessário fazer análises aprofundadas

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Buscas pelo terceiro trabalhador morto continuaram nesta sexta-feira (12)
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Buscas pelo terceiro trabalhador morto continuaram nesta sexta-feira (12)

Pela primeira vez a Herculano Mineração apontou uma possível causa para o rompimento da barragem B1, em Itabirito, na região Central do Estado. Em nota divulgada nesta quinta-feira (25), a empresa informou que estudos preliminares da consultoria Brandt Meio Ambiente, contratada pela mineradora, apontaram que canais subterrâneos originários de um fenômeno geológico raro conhecido como "inversão de relevo", podem ter provocado o acidente.

O fenômeno é decorrente de um processo erosivo em rochas carbonáticas, causado pelo contato com a água, que pode ter origem subterrânea ou externa. Com o tempo, esse processo deixa a rocha fragilizada, o que pode causar um abatimento no solo. A barragem B1 estaria construída sobre uma área com essas características, o que pode ter contribuído para o rompimento.

Ainda de acordo com a empresa, o relatório da consultoria aponta a necessidade de realização de análises mais aprofundadas na região, mas assegura que não há riscos para as pessoas que vivem nos condomínios próximos ao local do acidente.

Leia tudo sobre: itabiritorompimentobarragemcausa