Explosão de bomba caseira deixa um homem morto no Chile

O promotor Claudio Orellana inicialmente falou que o homem identificado como Sergio Guillermo Landskron Silva estava manuseando a bomba quando ela explodiu

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A explosão de uma bomba caseira matou um homem em Santiago, capital do Chile, nesta quinta-feira (25), informaram autoridades do país. O promotor Claudio Orellana inicialmente falou que o homem identificado como Sergio Guillermo Landskron Silva estava manuseando a bomba quando ela explodiu por volta de uma da manhã (horário de Brasília), mas depois levantou a possibilidade de que ele só estivesse só observando.

Testemunhas publicaram na internet fotos do homem em chamas antes de ele ser levado para um clínica, onde morreu. Médicos disseram que ele estava gravemente ferido. Segundo o médico legista, ele tinha 29 anos. "Não havia muito o que fazer", disse o médico Mario Henríquez, que atendeu o homem. "O paciente estava tão ferido quando chegou que morreu poucos minutos depois."

Autoridades informaram que células anarquistas colocaram cerca de 200 bombas em Santiago na última década, sendo 30 neste ano. A única morte foi um homem também suspeito de estar manuseando uma bomba. A presidente chilena, Michelle Bachelet, descreveu nesta quinta-feira(25) os bombardeios como "atos terroristas, mas isolados".

A explosão aconteceu dois dias depois de três supostos anarquistas serem presos por suspeita de fabricarem pelo menos quatro bombas, incluindo uma cuja explosão resultou na morte de 14 pessoas perto de uma estação de metrô neste mês.

O ministro do Interior chileno, Rodrigo Penailillo, afirmou que a estrutura da nova bomba parecer ser diferente da usada na explosão anterior. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pela explosão. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave