Regime sírio recupera área próxima a Damasco, diz TV local

As forças de Assad, vêm gradualmente retomando uma faixa de território que vai de Damasco até a costa do Mediterrâneo, restabelecendo o controle do governo sírio sobre cidades e vilas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Exército da Síria retomou o pleno controle de uma área anteriormente em mãos dos insurgentes ao nordeste de Damasco, segundo informou nesta quinta-feira (25) a TV Al-Manar, do Hezbollah, o que fortalece o domínio do governo do ditador sírio, Bashar Al-Assad, sobre o território próximo à capital.

"O Exército sírio assumiu o total controle da cidade de Adra al-Omalia na zona rural a leste de Damasco", disse a TV Al-Manar. O local fica a cerca de 30 quilômetros do centro da capital.

As forças de Assad, apoiadas pelo movimento xiita libanês Hezbollah, vêm gradualmente retomando uma faixa de território que vai de Damasco até a costa do Mediterrâneo, restabelecendo o controle do governo sírio sobre cidades e vilas ao longo da principal estrada norte-sul e na região montanhosa de Qalamoun, ao longo da fronteira com o Líbano.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos disse que pelo menos 29 pessoas, incluindo 18 rebeldes, morreram durante os combates na quarta-feira (24) entre os insurgentes e as forças do governo nos arredores de Damasco.

Os rebeldes lutam pela queda do regime de Assad desde 2011, quando começou a guerra civil no país.

Os EUA, que apoiam os rebeldes moderados e também querem a saída de Assad, combatem, porém, os extremistas no país.

Desde terça (23), os americanos e aliados árabes vem bombardeando posições das facções Estado Islâmico, Frente al-Nusra e Khorasan no norte e leste do país.

Ao contrário do que acontece no Iraque, onde os EUA também bombardeiam o EI, os ataques não são coordenados com o governo sírio, segundo os americanos. O regime de Assad afirma, porém, que foi avisado com antecedência sobre o bombardeio.

Curdos

Forças curdas no norte da Síria detiveram o avanço dos combatentes dos EI na cidade de Kobani, na fronteira com a Turquia, segundo dois funcionários curdos.

A facção havia lançado uma nova ofensiva para tentar capturar Kobani há mais de uma semana. Mais de cem mil curdos fugiram da cidade e aldeias vizinhas, atravessando a fronteira para a Turquia.

Ocalan Iso, um funcionário da Defesa curda, confirmou que as forças curdas conseguiram parar o avanço do EI no sul de Kobani.

"Encontramos 12 corpos de combatentes do Estado islâmico", disse.

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, oito combatentes curdos morreram nos confrontos durante a noite.

Membros da facção permanecem no leste e oeste da cidade, enquanto os combates no sul continuam.

Leia tudo sobre: ConflitoDamascoDomínioCidadesVilasBashar Al-AssadMundoRegiecurdosterritório