Garota diz que foi forçada a fazer sexo oral em dez colegas

Crime teria ocorrido em escola estadual

iG Minas Gerais |

Pais pediram transferência da menor após caso repercutir na cidade
Divulgação/Prefeitura de Três Corações
Pais pediram transferência da menor após caso repercutir na cidade

A Polícia Civil de Três Corações, no Sul de Minas, abriu inquérito ontem para investigar a suspeita de que uma adolescente de 13 anos teria sido coagida a praticar sexo oral em dez colegas dentro do banheiro de uma escola estadual da cidade. O caso, que teria ocorrido na última sexta-feira, foi descoberto após fotos e vídeos feitos pelos suspeitos serem divulgados na internet, por meio de redes sociais e de telefones. As imagens mostram uma garota agachada, praticando sexo oral em um garoto, dentro de um banheiro, enquanto outro rapaz assiste ao ato. Dois dias depois do crime, a direção da escola teria tomado conhecimento do caso e acionou os pais da vítima – não localizados pela reportagem –, que fizeram boletim de ocorrência na Polícia Militar. Alguns dos suspeitos já teriam sido identificados. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o delegado da 8ª Delegacia de Polícia Civil, Cristiano Almeida, responsável pelo caso, inicialmente irá ouvir os pais da suposta vítima. A Secretaria de Estado de Educação (SEE) informou que aguarda a conclusão das investigações para tomar providências. Segundo a pasta, a aluna teria alegado à direção da escola que estava matando aula e não confirmou o abuso sexual. À polícia, no entanto, a garota teria dito que o abuso ocorreu no banheiro, para onde foi levada por um dos suspeitos, que a pegou pelo braço. A direção da escola informou que a Secretaria Regional de Educação orientou a instituição a não dar informações sobre o caso. O Conselho Tutelar acompanha o caso. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave