Estratégia serve para blindagem

iG Minas Gerais |

Deixar para lançar o programa de governo apenas no fim da campanha, próximo ao dia em que o eleitor vai às urnas, acaba sendo uma boa estratégia para “blindar” os candidatos, já que, quanto menos colocam em evidência suas propostas, menores são as chances de serem criticados pelos planos que defendem ou que pretendem implementar.

A situação vem ocorrendo de forma clara na disputa pela Presidência da República. Entre os três principais presidenciáveis, Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), apenas a socialista já divulgou seu plano oficial. A decisão de Marina, porém, deu munição aos rivais, e a candidata do PSB passou a ser bombardeada por “desistir” de algumas propostas. Em resposta, ela tem acusado os adversários de exigir “cheque em branco” do eleitor.

Entre os nanicos, Luciana Genro (PSOL) e Eduardo Jorge (PV) também já oficializaram suas propostas de governo. (IL)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave