Ignorância sem limites complica os clubes

iG Minas Gerais |

É lamentável que a promessa mais feita por todos os candidatos a governos e parlamentos do Brasil nunca é cumprida: investimento maciço em educação. A falta dela é a raiz dos grandes problemas do país. Se fôssemos um povo escolarizado e educado, não haveria tanta violência e atraso cultural que levam ao atraso social. O futebol é apenas uma das atividades em que essa ignorância se aflora e é pública, mas no nosso dia a dia podemos sentir na pele a falta de educação no trânsito, nas relações comerciais, pessoais, e por aí vai. O tempo passa, e quase tudo evolui, mas na educação regredimos. É inaceitável que tenhamos de conviver com cenas como essas de um clássico entre Atlético e Cruzeiro, que se repetem a cada jogo, em pleno século XXI. Já era Até os anos 80 o convívio e<CW0>ntre torcedores era quase 100% pacífico, quando prevaleciam as gozações recíprocas, mas havia respeito à integridade física das pessoas no Mineirão. Antes desse exagero de estádios “padrão Fifa”, os “filósofos” que fazem o jogo dos poderosos do mundo da bola diziam que o problema era o preço do ingresso. Em outras palavras: a selvageria seria “coisa de pobre”. Elevaram os valores às alturas, e hoje a maioria de quem frequenta esses estádios é quem tem condição financeira privilegiada para ser sócio-torcedor ou pagar os olhos da cara por ingresso. Risco real Na segunda-feira o americano Marcio Amorim alertou: “Podem esperar por chumbo grosso. O juiz carregou na súmula sobre a briga das duas torcidas, armadas de artefatos. Quem se beneficiaria com uma punição severa aos dois seriam nada menos do que São Paulo e Corinthians. E o Grêmio, eliminado de uma competição por causa de comportamentos nem tão violentos de torcedores...”

Profecia Ontem o procurador do STJD propôs a punição para Atlético e Cruzeiro por causa do comportamento de seus marginais: perda de 20 mandos de campo para cada. Que os departamentos jurídicos preparem defesas perfeitas, porque esse estranho tribunal é que está dando as cartas no futebol brasileiro, passando por cima até das decisões dos árbitros dentro das quatro linhas. Simples Nenhum mistério para o jejum de gols do atacante Jô, que está a 20 jogos sem marcar pelo Atlético: Ronaldinho Gaúcho e Bernard eram o “segredo” do camisa 9, que recebia bolas de todos os jeitos para empurrar para as metas adversárias. Não é sempre que um centroavante tem dois garçons desse nível para abastecê-lo.

Lamentável Que o América tenha entrado nesse olho do furacão dos tribunais, pois é nítida a melhora do time, que nesses dois últimos jogos conseguiu vencer e empatar fora de casa, somando pontos contra adversários de peso. O empate em Joinville teria sido considerado ótimo, caso não tivesse perdido os 21 pontos no tapetão. Não é fácil motivar jogadores e torcedores nessa situação.

Torneio dos Agentes Começou em agosto e termina neste sábado o 1º Torneio Sidnei Metropolitano dos Agentes Penitenciários do Estado, evento organizado por Sidnei Aloísio da Silva, agente na Penitenciária José Maria de Alkmim. O Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária de Minas Gerais (Sindasp – MG) e Wilson Piazza, ex- capitão do Cruzeiro, patrocinam a competição, cujos jogos são realizados em Esmeraldas, nos campos do Campolina, Ideal e no Sesc Venda Nova. A semifinal ocorrerá no campo da Frimisa, em Santa Luzia, e a final, no dia 27, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. A organização do torneio agradece ao ex-lateral do Atlético, Alves, pela colaboração. Na final serão homenageados Buião, ex-jogador do Galo, “seu” Jorge Silveira, Adeilton de Souza Rocha, presidente do Sindasp-MG, Marco Antônio Rebelo Romanelli, secretário de Defesa Social, e este jornalista, que não fez nada para merecer esta gentileza do Sidnei. Também estarão presentes os mascotes Galo Doido, Coelhão, Raposão e Raposinho. Haverá sorteio de prêmios, como camisas oficiais de Atlético, Cruzeiro e América, autografadas pelos jogadores dos respectivos times, para a torcida, e demais presentes na partida final. O Sindasp-MG oferecerá ao campeão um dia no Balneário Lagos do Jordão e 10 kg de carne para a comemoração

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave