Aécio lamenta que Brasil não adere a acordo contra desmatamento

Ele disse que o país poderia ter aderido ao acordo porque já existem várias ações para reduzir o desmatamento, e por isso, o Brasil deveria ter "tomado a frente" neste processo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Cinco das 11 chapas à Presidência são alvo de impugnação, entre elas a de Aécio
Divulgação
Cinco das 11 chapas à Presidência são alvo de impugnação, entre elas a de Aécio

O senador Aécio Neves, candidato à Presidência da República pelo PSDB, disse nesta quarta-feira (24) que lamenta a decisão do Brasil de não aderir à Declaração de Nova York sobre Florestas, que prevê cortar o desmatamento em 50% até 2020 e zerá-lo até 2030.

Ele afirmou ainda que foi surpreendido com a notícia.

"Lamento a posição da presidente da República", afirmou o tucano, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, onde realiza atos de campanha nesta quarta.

Ele disse que o país poderia ter aderido ao acordo porque já existem várias ações nos Estados para reduzir o desmatamento, e por isso, o Brasil deveria ter "tomado a frente" neste processo.

A declaração de Nova York é o principal resultado da Cúpula do Clima, convocada pelo secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), Ban Ki-moon.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave