Mãe, pai e madrasta de garoto serão intimados

Serão ouvidos moradores e médicos que socorreram menino; ele morreu após cair de prédio

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

Garoto caiu da janela do quinto andar do edifício e não resistiu
MOISES SILVA / O TEMPO
Garoto caiu da janela do quinto andar do edifício e não resistiu

A Polícia Civil começou ontem a ouvir as principais testemunhas sobre o caso do menino que morreu após cair do quinto andar de um prédio no bairro São Lucas, na região Leste de Belo Horizonte, no último domingo. O delegado responsável pelo caso – João Francisco Barbosa, da 4ª Delegacia de Polícia Civil – vai intimar pai, mãe e madrasta do menino, que tinha 11 anos.

Também serão ouvidos alguns moradores e os dois médicos que prestaram os primeiros-socorros à vítima, ainda no saguão do edifício. O policial está tratando o caso como um acidente, mas depende desses relatos para continuar as investigações, segundo a assessoria de imprensa da corporação.

Barbosa também aguardando o laudo da perícia, documento que poderá informar se a morte foi causada pela queda e se havia algum outro ferimento na criança.

Ontem a reportagem de O TEMPO esteve no edifício onde o menino morreu, mas não teve a entrada permitida e não encontrou familiares da vítima no local.

Queda. A criança passava o último domingo no prédio, na companhia do pai, do irmão mais velho e da namorada do pai. Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), a família passou a maior parte da manhã na área de lazer do condomínio, em evento que homenageava a primavera.

A madrasta afirmou que, após a família voltar para casa, viu o menino no parapeito da janela, olhando para uma cama elástica e outros brinquedos na área de lazer. Ainda de acordo com familiares da vítima, o menino tentou pular no brinquedo, e eles não conseguiram socorrer o garoto em tempo hábil. A vítima caiu da janela do apartamento 501, no bloco do Mirante.

Investigadores estiveram no local nos últimos dois dias. O delegado responsável pelo caso, no entanto, optou por não se pronunciar enquanto ainda colhe os depoimentos.

 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave