Artistas causam polêmica com Barbie e Ken vestidos de santos

Criadores garantem que as peças são ‘uma visão humorística de feitos históricos’

iG Minas Gerais | Da redação |

Iemanjá
Facebook/Reprodução
Iemanjá

Que a Barbie é uma das bonecas mais famosas do mundo todo mundo sabe. E, vez ou outra, sempre aparece quem queira fazer plásticas para se parecer com ela ou com seu parceiro, Ken. E foi pensando em lançar uma novidade inusitada que artistas plásticos argentinos colocaram a boneca no centro das atenções. Lançaram várias obras em que Barbie e Ken aparecem vestidos de santos.

As peças fazem parte da exposição “Barbie, The Plastic Religion” (Barbie, A Religião de Plástico, na tradução), dos artistas argentinos Pool Paolini e Marianela Perelli, que será apresentada em Buenos Aires a partir do dia 11 de outubro. Dentre outras obras, serão exibidas 33 figuras de Barbie e Ken adaptados como figuras católicas, budistas e do judaísmo e que fazem parte da crença popular argentina.

Na página de Pool no Facebook, uma enxurrada de links com matérias dão um pouco da dimensão que as obras propostas pelos artistas tomou em todo mundo, seja pela curiosidade ou pela indignação. Ainda pelas redes sociais, locais em que os bonecos foram primeiramente apresentados, os artistas consideraram que “se trata de uma visão humorística de feitos históricos e religiosos”.

Polêmica. Uma das obras dos artistas, a Defunta Correa – uma figura venerada popularmente na Argentina –, causou indignação nas autoridades de San Juan, província em que se encontra o santuário de Defunta. Pelo Facebook, Pool tratou de esclarecer essas e outras polêmicas. “Respeitamos a comunidade muçulmana tanto como todas as demais e suas tradições. Nossa obra busca homenagear, e não causar nenhum tipo de ofensa a nenhuma religião”, postou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave